ANO: 25 | Nº: 6280

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
16/06/2018 Airton Gusmão (Opinião)

Mais uma Ordenação Diaconal para a nossa Diocese de Bagé

Neste domingo, ouvimos Jesus falando do Reino de Deus através das parábolas da semente espalhada sobre a terra e do grão de mostarda (Mc 4,26-34), que encontrando ambiente favorável, irão produzir frutos, mesmo diante de tempos de crises e dificuldades. O Reino vai acontecendo como dom, graça de Deus, mas é também um apelo permanente para que participemos da sua presença e crescimento entre nós.
No dia 15, sexta-feira, participamos em Dom Pedrito, na Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio, da Ordenação Diaconal do seminarista Fábio Augusto dos Santos da Silva. Ele escolheu como lema dessa ordenação: “Eu estou no meio de vós como aquele que serve” (Lc 22,27). O agora diácono Fábio será ordenado padre no mês de novembro em São Gabriel.
Nós temos o costume bonito de rezar sempre por todas as vocações. Quantas pessoas com suas orações, testemunho cristão e convites, vão no cotidiano semeando com amor e confiança, a semente das vocações; sabendo que Deus vai agindo, o seu Reino crescendo e, com o tempo, muitos frutos vão surgindo. Com certeza a vocação do Fábio é também graça de Deus e fruto de muitas orações e testemunhos.
No Brasil, temos o Projeto de Evangelização denominado “Cada comunidade uma nova vocação”, onde somos chamados a intensificar a cultura vocacional através da oração pelas vocações e a divulgação dos testemunhos vocacionais através dos Meios de Comunicação Social.
Lembramos o que nos dizia o Papa Francisco por ocasião de sua mensagem para o Dia Mundial de Oração pelas vocações deste ano: “Deus vem de forma silenciosa e discreta, sem se impor à nossa liberdade. Diante de tantas solicitações e inquietações da sociedade, é preciso preparar-se para uma escuta profunda da Palavra de Deus e da vida no nosso dia-a-dia, aprendendo a ler os acontecimentos com os olhos da fé e manter-se aberto às surpresas do Espírito”.
Esse projeto tem duas ações bem fortes: a oração e a comunicação. Ele convida a todos a rezar sempre, na comunidade eclesial, antes de qualquer encontro, em casa, na família, uma dezena do rosário pelas vocações; não somente para a vida religiosa e sacerdotal. Também queremos pedir para que tenhamos cristãos adultos na fé, que testemunhem o Evangelho e o Reino; lideranças para as comunidades, as pastorais, os grupos e movimentos eclesiais; pelas famílias e casais.
A outra ação deste projeto é a divulgação dos testemunhos vocacionais. Quando partilhamos testemunhos bonitos de famílias cristãs, de leigos e leigas que vivem o seu batismo, sendo sal e luz no mundo, de padres, consagrados e consagradas, eles geram vida em outras pessoas e lugares.
O Papa João Paulo II dizia que é preciso rezar e comunicar para fortalecer a cultura vocacional, para que crianças adolescentes e jovens possam ter um ambiente mais positivo para ouvir o chamado de Deus.
Vamos continuar rezando pelas vocações e dar um testemunho bonito e alegre de ser cristão e ser Igreja, confiando na palavra do Senhor que nos diz: “Pedi e recebereis”, sabendo que o Reino de Deus está entre nós. Rezemos, semeemos e cultivemos a Boa Nova do evangelho.
Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração e solidários com os que sofrem. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...