ANO: 25 | Nº: 6308

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
18/06/2018

"Galeria de Arte Edmundo Rodrigues"

Foto: Viviane Becker

O artista, que faleceu em 2010, recebeu, na tarde da última sexta-feira, uma bonita homenagem dos bajeenses
O artista, que faleceu em 2010, recebeu, na tarde da última sexta-feira, uma bonita homenagem dos bajeenses

A tarde fria da última sexta-feira reuniu autoridades, imprensa e apreciadores de arte que, juntos, homenagearam o artista plástico, escritor e poeta Edmundo Castilhos Rodrigues. Uma bonita e carinhosa solenidade nomeou o porão do Palacete Pedro Osório como "Galeria de Arte Edmundo Castilhos Rodrigues". Durante a cerimônia, os presentes prestigiaram a exposição da coleção cedida para o ato, de retratos de presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil. A história do artista está perpetuada nas telas, por ele pintadas, de inúmeros ex-presidentes da Subseção da OAB Bagé, que podem ser conferidas no local, até o dia 9 de julho, de segunda a sexta-feira, das 13h30min às 17h30min.

Edmundo Castilhos Rodrigues nasceu em Bagé, em 1936, e faleceu em 2010. Iniciou nas artes plásticas em 1947, quando participou do concurso de pintura e desenho promovido pela Prefeitura de Bagé, na gestão do prefeito Gil de Souza. A primeira exposição do artista plástico ocorreu em 1963, no Clube Comercial. Depois disso, viajou ao Rio de Janeiro, onde fez cursos com alguns mestres da pintura naquela época. Em seguida, foi para a Europa. Na Suécia, permaneceu três anos e teve seu nome reconhecido pela academia de pintura daquele país.

No ano de 1967, Edmundo Rodrigues participou do IX Salão da Bienal de São Paulo e também do XVI Salão Nacional da Arte Moderna do Rio de Janeiro. Depois, integrou o grupo de artistas que participaram da II Bienal da Bahia, em 1969. Foi ao lado de outros colegas e amigos que organizou a I Feira de Arte, realizada no Museu de Arte Moderna, no Rio de Janeiro. Este evento deu origem a todas as feiras de arte, que passaram a ser realizadas no País.

Edmundo ministrou aulas de pintura, na Fundação Atilla Taborda, hoje Universidade da Região da Campanha, e participou, também, de diversas exposições coletivas em Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Nos anos 90, inaugurou o Sobrado Galeria de Arte, Bar e Café Concerto, aqui, em Bagé, na rua Bento Gonçalves. No local, organizou diversas exposições de pintura, desenho, gravura e escultura. O local também serviu de palco para o lançamento de livros de escritores bajeenses. O nome de Edmundo Rodrigues está inserido no dicionário de Artes Plásticas do Brasil, organizado por Roberto Pontual, publicado pela editora Civilização Brasileira.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...