ANO: 25 | Nº: 6281
21/06/2018 Fogo cruzado

Bagé integra ranking das 20 maiores receitas municipais do Rio Grande do Sul

Foto: Arquivo JM

Prefeitura totalizou R$ 10.102.132,39 com receita de serviços em 2017
Prefeitura totalizou R$ 10.102.132,39 com receita de serviços em 2017
Com uma receita de R$ 321.759.221,57, a prefeitura de Bagé encerrou 2017 na lista das maiores arrecadações no Rio Grande do Sul, ocupando a 18ª colocação estadual – que elenca 497 prefeituras. A cidade integra a lista das 50 maiores receitas da Região Sul (que inclui municípios gaúchos, catarinenses e paranaenses) e a 222ª posição nacional.
O ranking gaúcho, divulgado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), é liderado por Porto Alegre, com uma receita de R$ 6.182.352.945,57; Caxias do Sul, com R$ 1.810.877.545,17; Canoas, com R$ 1.568.344.589,62; Pelotas, com R$ 930.533.257,62; e Novo Hamburgo, com R$ 872.428.849,04. Curitiba, capital do Paraná, lidera o ranking da região Sul, com R$ 8.320.476.053,60. O ranking nacional é encabeçado por São Paulo, que totalizou uma receita de R$ 51.768.085.786,03 em 2017.


Tributos 
O levantamento da FNP revela que o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) foi o que registrou melhor desempenho entre as receitas bajeenses, chegando a R$ 17.633.429,29 (a 16ª maior do Estado), superando o montante registrado em 2016 em pouco mais de R$ 1,7 milhão. A arrecadação do Imposto Sobre Serviço (ISS) atingiu o patamar de R$ 13.458.496,03, superando em aproximadamente R$ 1 milhão o montante alcançado por Bagé no ano anterior. O Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), porém, contabilizou queda, totalizando R$ 5.590.695,16, (20º maior do Estado) cerca de R$ 1,2 milhão a menos, no comparativo com 2016. A receita tributária também reduziu, de R$ 77.395.252,91 para R$ 72.781.270,28.


Serviços lideram
No ano passado, Bagé totalizou R$ 10.102.132,39 com receita de serviços, a sétima maior arrecadação do Rio Grande do Sul, perdendo apenas para Porto Alegre (R$ 589.440.873,28), Caxias do Sul (R$ 208.351.468,22), Ijuí (R$ 85.617.385,61), São Leopoldo (R$ 81.876.964,64), Pelotas (R$ 74.523.112,39) e Novo Hamburgo (R$ 63.647.659,41).


Contexto regional
Candiota, que registrou receita de R$ 56.162.616,40, em 2017, ocupa a 108ª posição do ranking estadual, à frente de Aceguá, na colocação 221, com uma receita de R$ 22.616.236,14; e de Hulha Negra, 227ª receita do Estado, totalizando R$ 22.332.507,18. Dom Pedrito ocupa a 58ª colocação, com R$ 116.273.808,14. Lavras do Sul, com R$ 35.902.919,61, ocupa a 145ª posição entre os municípios gaúchos.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...