ANO: 25 | Nº: 6401
27/06/2018 Campo e Negócios

Inspetoria aguarda proprietários que não comprovaram imunização de animais contra febre aftosa

Foto: Divulgação

Rebanho de 253.836 bovinos já teve comprovada aplicação de doses em Bagé
Rebanho de 253.836 bovinos já teve comprovada aplicação de doses em Bagé

Com índices abaixo do normal na Campanha de Vacinação contra a febre aftosa, encerrada no dia 15 de junho, a Inspetoria Veterinária de Bagé continua recebendo produtores que ainda não comprovaram a aquisição de doses da vacina, assim como aguarda aqueles que ainda não retiraram a autorização de compra de doses.

Segundo dados da Inspetoria Veterinária, até o último levantamento, foi confirmada a aplicação da dose em um rebanho de 253.836 bovinos na Rainha da Fronteira, o número representa 96,8% dos cerca de 262 mil animais previstos para receber a imunização em 1.468 propriedades no município.

A fiscal estadual agropecuária e médica veterinária, Aline Castagnino Molina, destaca que os proprietários que ainda não fizeram os procedimentos devem se apresentar o mais rápido possível, à Inspetoria de Bagé, para formalizar os processos, apresentando a nota fiscal da compra e declarando o rebanho vacinado, por categoria e sexo.

O Rio Grande do Sul é considerado zona livre de febre aftosa. O último caso registrado da doença no Estado foi em 2001. Em maio de 2017, a cobertura foi de 98,93% e, em novembro, de 97,48%.

Região

Na região, a média foi de 95% dos animais imunizados até sexta-feira passada. Entre os municípios de Bagé, Aceguá, Caçapava do Sul, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra e Lavras do Sul, foram vacinados 1.208.600 animais, de 9.763 propriedades. O município na região com maior índice de imunizações confirmadas até o momento é Caçapava do Sul, com 98,8% dos animais vacinados, já Hulha Negra é o que obteve menor porcentagem até o momento: apenas 88,9% dos bovinos receberam a dose.

Instruções

Os produtores devem ficar atentos às instruções, como o prazo para aplicação do produto após a compra, que é de cinco dias, e da emissão da GTA (Guia de Trânsito Animal) para movimentação dos animais, cujos prazos são de 15 dias para animais vacinados, sete dias para aqueles que já têm duas vacinações, e a qualquer momento após a terceira.

Os exemplares destinados a abate imediato, durante as etapas oficiais, ficam dispensados da obrigatoriedade da vacinação contra a febre aftosa, bem como de comprovação para emissão da GTA.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...