ANO: 25 | Nº: 6260
28/06/2018 Segurança

Instituições de segurança detalham resultado de trabalho integrado

Foto: Rodrigo Ziebell/SSP/Especial JM

Reunião foi realizada nesta semana
Reunião foi realizada nesta semana

Órgãos de Segurança Pública e Defesa desencadearam a Operação Esforço Integrado, ação que une Estados e a União e mobiliza cerca de dois mil servidores, de dez instituições, em 11 unidades da Federação. Os trabalhos visam combater crimes transnacionais, com foco na atuação em regiões de fronteira. A iniciativa teve início na segunda-feira e se estende por tempo indeterminado. Na terça-feira, o balanço parcial das atividades foi divulgado, em entrevista coletiva concedida no Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI) da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Até o momento, foram realizadas 37 barreiras e fiscalizados 816 veículos. Destes, 98 foram autuados e 12 foram recolhidos. Mais de mil pessoas foram abordadas e identificadas, resultando em 13 prisões em flagrante, três menores apreendidos e um foragido recapturado. Doze armas e cerca de um quilo de entorpecentes foram apreendidos. Em Bagé, já ocorreu uma prisão e uma apreensão de crime contra a fauna.

Para o secretário da Segurança Pública, Cézar Schirmer, é vital que seja estabelecido um conjunto de ações permanentes, com o objetivo de garantir a segurança dos municípios fronteiriços e impedir a entrada de entorpecentes e armas no Brasil. “Não somos produtores, mas somos um dos maiores consumidores de droga do mundo. As armas que acabam nas mãos das quadrilhas e o tráfico, que garante sustentação financeira do crime organizado, têm na fronteira a sua porta de entrada”, disse.

Schirmer destacou, também, o grande número de municípios que o RS possui na fronteira com o Uruguai e com a Argentina. “Ao contrário dos outros Estados, temos cidades polo, como Uruguaiana, Santo Ângelo e Sant'ana do Livramento, nesta faixa territorial. É necessário que atuemos integrados, de maneira forte, para que tenhamos resultados positivos em âmbito geral”.

Participam da Operação Esforço Integrado, Secretaria da Segurança Pública, Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), Instituto-Geral de Perícias (IGP), Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Forças Armadas, Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Receita Federal. Forças policiais do Uruguai e Argentina atuam em parceria com as instituições brasileiras, garantindo a efetividade das ações em ambos os lados da fronteira.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...