ANO: 25 | Nº: 6382
29/06/2018 Cidade

Secult encaminha Plano de Sustentabilidade para a manutenção de Santa Fé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Documento especifica formas de manutenção e funcionamento da cidade cenográfica
Documento especifica formas de manutenção e funcionamento da cidade cenográfica

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo concluiu, na última semana, o Plano de Sustentabilidade para a Construção da Cidade de Santa Fé no Parque do Gaúcho. O documento é uma das exigências da Caixa Econômica Federal, responsável pelo repasse de recursos parlamentares, como a verba de R$ 270 mil disponibilizada pelo deputado federal Afonso Hamm (PP), para a reconstrução do Sobrado, um dos 14 prédios mantidos no espaço.

De acordo com a secretária da pasta, Anacarla Flores, este documento contém informações sobre como a prefeitura irá manter o funcionamento e as estruturas do espaço após as reformas. Ela salienta que, no Plano de Sustentabilidade, consta uma gestão compartilhada com a Associação dos amigos de Santa Fé, visitantes e prefeitura.

A cidade cenográfica foi criada há mais de seis anos, para as filmagens de 'O Tempo e o Vento'. A estrutura foi feita para durar seis meses. A secretaria está realizando a manutenção de dois prédios. O Bolicho do Nicolau e a estrutura dos banheiros já receberam reforço em alvenaria. Além desses, o prédio que representa a Câmara de Santa Fé está com 70% da obra concluída.

Anacarla informa que a manutenção será realizada por funcionários da prefeitura, através da arrecadação das visitações que serão depositadas diretamente na conta da associação. Também serão realizadas promoções para angariar fundos. A secretária ressalta que a verba parlamentar já está liberada e em fase de licitação. O espaço irá abrigar um museu, com peças e indumentárias utilizadas durante as filmagens. "Temos que seguir essas regras. Reconstruir e manter em funcionamento com atrativos para os turistas", destaca.
A cidade cenográfica recebe entre 80 e 100 turistas por mês, a maior parte de pessoas de fora de Bagé. O espaço fica aberto de quarta-feira a domingo, das 13h30min às 16h30min, e é cobrado um valor simbólico de R$ 5 para as visitações.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...