ANO: 25 | Nº: 6330
12/07/2018 Fogo cruzado

Ex-prefeito e ex-presidente da Câmara de Bagé têm direitos políticos suspensos

Em nota divulgada ontem, o Ministério Público informou que a ação civil pública por atos de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Bagé, Luís Eduardo Dudu Colombo dos Santos, e o ex-presidente da Câmara de Vereadores, Silvio Nunes Machado, por prática de nepotismo, transitou em julgado. Dudu e Machado, portanto, têm suspensos os direitos políticos por três anos. Eles não poderão concorrer ou mesmo votar durante esse período.
Conforme a ação ajuizada pelo Ministério Público (MP), em 2012, ainda durante a gestão de Dudu, o então prefeito nomeou parentes do presidente da Câmara como cargos de confiança no Executivo. Com o trânsito em julgado da ação, divulgado, ontem, pelo MP, Dudu e Machado deverão pagar multa e estão proibidos de contratar com o poder público ou receber incentivos fiscais.
A nota divulgada pelo Ministério Público destaca que não há mais possibilidade de recurso. Dudu afirma, porém, que sua defesa ainda estuda as medidas cabíveis. “Estamos cientes de que não incorremos em situação que configuraria nepotismo cruzado. Tudo foi feito dentro da legalidade”, declarou. Até o fechamento desta edição, a redação não havia conseguido contato com Silvio Machado.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...