ANO: 25 | Nº: 6362
14/07/2018 Segurança

Primeira audiência de caso de matrícidio é realizada em Pinheiro Machado

Na tarde de quinta-feira, 12, aconteceu, no Fórum de Pinheiro Machado, o interrogatório dos dois adolescentes que estão apreendidos acusados de terem matado uma faxineira de 37 anos, mãe da menor de 12 anos.
De acordo com o promotor de justiça da comarca de Pinheiro Machado, Adoniram Lemos Almeida Filho, eles foram ouvidos para saber a versão do fato. “O jovem de 16 anos retratou a confissão e relatou que não participou dos fatos, nem da morte e tampouco da ocultação de cadáver. Disse que teria confessado para defender a namorada de 12 anos, filha da vítima”, complementou.
Almeida Filho ainda acrescentou que a menina não quis falar. “Ela se reservou ao direito de não se manifestar”, explicou. O promotor também disse que o jovem relatou que o comportamento da mulher em relação ao relacionamento era diferente, que às vezes aceitava o namoro e às vezes não. “O menor disse que era um comportamento difícil dela”, ressaltou.
O Ministério Público também pediu avaliação psicológica do casal de adolescentes. “Devido a gravidade do fato pedimos a avaliação psicológica deles”, enfatizou.

Próximos passos
Almeida Filho informou que o próximo passo é a audiência de oitivas de testemunhas. “A defesa disse que terá duas testemunhas e nós, o Ministério Público, teremos três testemunhas do fato”, complementou.
O promotor esclareceu que como eles estão internados, todo os trâmites devem terminar antes do prazo de 45 dias, por se tratar de menores apreendidos.
A próxima audiência está agendada para o dia 26 de julho, às 14h20min, onde, segundo o promotor, pode ser proferida a sentença, pelo juiz.

Necropsia
Almeida Filho adiantou, ainda, que recebeu os laudos periciais. “No laudo foi relatado que a vítima foi enterrada morta e também descartada a presença da irmã de seis anos no momento do crime, pois ela estava na escola. O pai das meninas, que morava com eles, não estava no momento, estava trabalhando e está cuidando da criança. Já a adolescente apreendida ficará sob a guarda da avó”, concluiu.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...