ANO: 26 | Nº: 6526
18/07/2018 Cidade

Cresce o número de animais apreendidos nas ruas da cidade

Foto: Arquivo JM

Equinos  são recolhidos e a responsabilidade legal é do proprietário
Equinos são recolhidos e a responsabilidade legal é do proprietário

Há cerca de dois meses, a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SSM) retomou a apreensão de animais de grande porte (equinos/bovinos) que encontram-se soltos em via pública. O recolhimento só foi possível após a confirmação da empresa que abriga os animais e o conserto do caminhão responsável pela apreensão. Neste período, 45 animais foram apreendidos.

De acordo com o titular da pasta, Luís Diego Soares, antes da retomada, a secretaria contava com 20 animais recolhidos e, agora, devido a campanhas, o número cresceu e as pessoas estão denunciando mais. O secretário ressalta que a responsabilidade pelo animal é única e exclusivamente do proprietário, que ao deixá-lo solto na via coloca em risco a vida dos motoristas e pedestres, além de prejudicar o bem-estar do próprio animal. “Não estamos conseguindo dar vencimento da demanda. A comunidade entra em contato com a pasta e nossa equipe desloca-se até o local para realizar a apreensão”, conta.

Soares enfatiza que a apreensão dos animais é realizada a fim de evitar acidentes de trânsito e dar boas condições de tráfego de veículos e pessoas no município. Ele frisa que a população pode contribuir ligando para a secretaria, através do telefone (53) 3241-5656. “Recolhemos uma média de dois animais por dia”, informa.

Para que o animal seja retirado, além do custo da diária, o proprietário deve efetuar o pagamento de multa, que tem valores diferentes para animais registrados ou não. Os cavalos recolhidos são encaminhados para uma localidade na região rural, que tem capacidade de receber até 30 animais, sendo a SSM responsável, também, pela alimentação e cuidados veterinários, através da Coordenadoria do Bem-Estar Animal (CBEA).

Os animais que não são retirados pelos proprietários são encaminhados para posterior adoção. Os candidatos à adoção passam por uma seleção, com entrevistas e requisitos a serem preenchidos pela CBEA, e, após, recebem o animal. Os interessados em adotar devem comparecer na Coordenadoria do Bem-Estar Animal, na rua Vinte de Setembro, 1216 (celular: 99976-0276), apresentando carteira de identidade e CPF, e deverão assinar termo de adoção e uma declaração de que o animal será levado para a zona rural, não podendo, em hipótese alguma, mantê-lo na parte urbana da cidade, mesmo que em pátio fechado.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...