ANO: 25 | Nº: 6255

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
20/07/2018 Caderno Ellas

Lançamento literário

Foto: Chrystian Ribeiro/Ascom

Clarisse explica que o tema ainda é latente, em nossa sociedade e que as rainhas do lar e os anjos tutelares ainda se fazem presentes no nosso dia a dia
Clarisse explica que o tema ainda é latente, em nossa sociedade e que as rainhas do lar e os anjos tutelares ainda se fazem presentes no nosso dia a dia

Mulher:  A moral e o imaginário

 

Na semana passada, aconteceu o lançamento do livro “Mulher: a moral e o imaginário”, de Clarisse Ismério, que é doutora em História do Brasil e integra o quadro docente da Urcamp, sendo, também, coordenadora do curso de História da instituição de ensino.

O lançamento de seu terceiro livro aconteceu no saguão da universidade, reunindo colegas e amigos que foram prestigiar a escritora.

A obra é um relançamento de sua dissertação de mestrado de 1995, onde relata em pesquisa o achatamento cultural e profissional imposto às mulheres pela doutrina positivista no Rio Grande do Sul, entre os anos de 1889 e 1930. “Foi uma época em que a mulher se tornou a rainha do lar”, conta a professora.

A obra, que se esgotou no primeiro ano, já conta com 95 citações em artigos científicos no Brasil e no México. O livro, que também serve como referência na biblioteca complementar do curso de História, este ano, foi editado pela EdiUrcamp, a editora própria da Urcamp.

 

2ª edição ampliada

Na obra Mulher: a Moral e o Imaginário, Clarisse analisa a educação da mulher no período da República Velha rio-grandense, salientando a construção e difusão dos modelos de “rainha do lar” e “anjo tutelar”. Esses modelos de conduta feminina foram difundidos pela propaganda positivista através dos discursos da Igreja do Apostolado Positivista, matérias em periódicos, teatro e estatuária (fachadista e cemiterial).

O livro traz uma síntese da dissertação de mestrado "A mulher na República Velha: O Imaginário e a Realidade no RS (1989 - 1930)", que foi defendida em abril de 1995, na PUCRS, sob a orientação do professor Dr. Moacyr Flores.

A autora salienta que a necessidade de relançar essa obra decorre da observação de que o tema ainda é latente em nossa sociedade, e que as rainhas do lar e os anjos tutelares ainda se fazem presentes no nosso dia a dia.

 

fotos Chrystian Ribeiro

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...