ANO: 24 | Nº: 6108
25/07/2018 Cidade

Hospital Universitário recebe concerto comunitário do Fimp

Foto: Antônio Rocha

Iniciativa busca levar música às pessoas que não têm condições de ir aos concertos
Iniciativa busca levar música às pessoas que não têm condições de ir aos concertos

O Festival Internacional de Música no Pampa (Fimp) continua seu circuito de concertos comunitários em Bagé. Na tarde de ontem, por exemplo, os músicos alegraram a tarde dos pacientes e funcionários do Hospital Universitário Doutor Mário Araújo, mantido pela Fundação Attila Taborda. Na ocasião, os violinistas Charliston Cruz, de 26 anos, Danilo Harlem Salustiano Brumana, de 33 anos, e Henrique Iudice, de 26 anos, tocaram um repertório formado por músicas eruditas e populares.
Segundo a coordenadora da atividade, Andrea Torato, o objetivo dos concertos comunitários é levar a música do festival até aqueles que não podem comparecer às apresentações noturnas. Sendo assim, professores e alunos são chamados a participar das apresentações. A coordenadora destaca que o Hospital Universitário, assim como a Santa Casa de Caridade, recebe os concertos comunitários desde a primeira edição do Fimp. “Nós julgamos que seja a situação em que a pessoa está menos privilegiada para ouvir música. No hospital, a pessoa precisa de um pouco de carinho, e é isso que a música traz”, diz.
Oriundo de Florianópolis, em Santa Catarina, Iudice iniciou os estudos há cerca de oito anos e participa do circuito de festivais pela primeira vez. Ele conta que tem como objetivo se tornar um instrumentista profissional, tocar em orquestras. Dessa forma, acredita que é necessário ter a experiência em festivais.
Para ele, atividades como os concertos comunitários do Fimp deveriam acontecer em todos os locais onde hajam pessoas necessitadas de carinho, como hospitais, asilos e casas de apoio. “Eu acho que é muito importante a gente fazer isso para a gente atingir quem não pode sair para assistir a um concerto ou está impossibilitado de ter acesso à música”, ressalta.

 

Os benefícios da música

Conforme a assistente social do Hospital Universitário, Andréia Camilo, este tipo de ação traz alegria e conforto aos pacientes e acompanhantes, frente ao momento difícil em que se encontram. “É um dia em que eles vão esquecer, por alguns momentos, o seu problema”, destaca.

Para Armental Paz, que completou 90 anos de idade, ontem, o concerto foi um presente especial. “Acho muito interessante, a música faz parte da vida da gente. Principalmente se tu está dentro do hospital, se tu tem alguma coisa, alguma doença. A música suaviza a vida da gente”, desabafa.


Programação

Além do Hospital Universitário, os músicos do Fimp também estiveram, ontem, realizando apresentações comunitárias no Coreto Municipal, na Santa Casa de Caridade de Bagé e na Loja Maçônica Estrela 41. Os concertos comunitários do Fimp continuam hoje, às 14h30min, na Biblioteca Pública Doutor Otávio Santos e, às 15h30min, no saguão da Universidade da Região da Campanha (Urcamp). Amanhã, às 14h30min, será a vez da Associação Espírita Amor e Caridade e, às 16h, do Memorial da Água.

No total, a nona edição do Fimp conta com mais de 20 apresentações musicais, incluindo concertos noturnos, comunitários e outras atividades. A programação do festival continua até a noite de sábado, quando ocorre o concerto de encerramento, no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza.

Mais imagens

Vídeos

  • 25/07/2018

    Hospital Universitário recebe concerto comunitário do Fimp

    O Festival Internacional de Música no Pampa continua seu circuito de concertos comunitários em Bagé. Ontem, terça-feira 24 de julho, por exemplo, os músicos alegraram a tarde dos pacientes e funcionários do Hospital Universitário Dr. Mário Araújo, mantido pela Fundação Attila Taborda �� #especial #fimp #jornalminuano #vocêgostadever #fiqueligado #vemaí #umnovominuano

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...