ANO: 25 | Nº: 6208

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
Prefeito de Bagé
30/07/2018 Divaldo Lara (Opinião)

Você quer o combate às notícias falsas? O PT não!

Mais uma deles!
No dia 5 de agosto completa dois meses que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elaborou documento contra a divulgação de notícias falsas na internet. O acordo intenciona erradicar a onda de fake news, principalmente no período eleitoral que se avizinha. A adesão iniciou com 10 partidos, chegando a 29 e, das siglas mais conhecidas, o PT foi o único que não assinou.
Fatos de muito tempo já revelam que a prática das fake news é recorrente dentro do partido. Recente investigação, revelada, em março deste ano, pela BBC News Brasil, mostra como um blog defendia a candidata à presidência do Brasil, Dilma Rousseff, com rede de perfis falsos desde 2010. Até o nome de um dos personagens descritos pela reportagem é o sugestivo "Armando". Veja bem, nada contra os Armandos, cidadãos de bem que existem País afora, citei o nome apenas para ilustrar a intenção de armação, escondida por trás de uma estratégia rasteira do partido – mais uma!
A reportagem ainda cita que não há na prestação de contas da campanha da ex-presidente, diga-se de passagem "impeachmada", o valor de 234 mil reais pagos à Ahead Marketing. Entretanto, o valor aparece na campanha do hoje governador de Minas Gerais, a um dos sócios da empresa na época.
E antes que digam que esta é mais uma fake news, deixo o link utilizado na pesquisa: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-43118825.
Outra matéria recente sobre o tema foi veiculada através do programa Profissão Repórter, da Rede Globo, que também revelou a ligação na internet entre 2 sites de militância petista que publicavam e divulgavam fake news, entre elas a suposta notícia de que o TRF4 teria pedido a prisão do juiz Sérgio Moro. O "esquerdavermelha.com.br", com 140 mil acessos mensais, o "esquerdao.com.br", com mais 70 mil, e uma página nas redes sociais, com 90 mil seguidores. A investigação da reportagem chegou a Curitiba e, após as primeiras procuras pelos responsáveis, os dois sites saíram do ar.
Realmente, como o PT poderia ser contra as falsas notícias se já mentiu ao Brasil, com um presidente preso que envergonha nosso País mundo afora, com uma ex-presidente que faz uso de "marketing de guerrilha" adaptado ao mundo virtual. O mesmo partido já mentiu no Estado com promessas de estradas para nossa região e, ainda, por 16 anos, iludiu os bajeenses com promessas de obras nunca finalizadas.
Haveria um capítulo nas cartilhas do partido para a adoção da prática?
Às vezes o PT fala a verdade. Mas quando o faz, se trata de algo escuso. Um exemplo disso foi a recente tentativa de tirar o presidiário Luís Inácio Lula da Silva da cadeia na rasteira manobra com um desembargador plantonista. Até eu cheguei, inicialmente, a achar que se tratava de uma fake news. Mas, para nosso espanto, mas não surpresa, era verdade!
Voltando à assinatura do acordo proposto pelo TSE contra as fake news, o PT, em nota oficial, no seu site, informa que não assinou nem assinará o documento por "se achar" vítima de fake news. Ora, se você é vítima de algo, não gostaria de ser defendido por um acordo deste tipo? Coerência continua não sendo o forte do partido vermelho com uma estrela, cujo alinhamento, amplamente divulgado, se tratava apenas de uma frase de marketing, pois não serviu para sanar, nem de longe, as necessidades de Bagé, do Estado e nem do País.

OLHO:
"O PT foi o único que não assinou o acordo"

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...