ANO: 25 | Nº: 6260
01/08/2018 Campo e Negócios

Angus e Brangus firmarão protocolo na Expointer

Foto: Carolina Jardine/EspecialJM

Weber anunciou parceria, ontem, durante coletiva de imprensa
Weber anunciou parceria, ontem, durante coletiva de imprensa

A Associação Brasileira de Angus e a Associação Brasileira de Brangus firmarão, durante a Expointer 2018, protocolo de intenções para promover a aproximação entre as raças. O acordo será assinado durante happy hour no domingo (26/8), às 19h, na Casa da Angus, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.
"A ideia é trabalhar pontos de convergência. Temos muitos criadores em comum, e essa parceria deve promover o fortalecimento da pecuária", disse o presidente da Angus, José Roberto Pires Weber, que assinará o documento ao lado do presidente da Brangus, João Paulo Schneider da Silva (Kaju). Na prática, explica Weber, a parceria prevê ações como participação conjunta em exposições, gestão de núcleos regionais compartilhada e agendas de remates. A parceria foi anunciada pelo presidente da Angus durante a coletiva de imprensa da associação na terça-feira.

Expansão no cruzamento industrial
Com foco na crescente demanda que garantiu ao Programa Carne Angus uma fatia de 82% da produção nacional de cortes premium, o casamento entre raças zebuínas e bovinas atinge um novo patamar na pecuária brasileira. O chamado Cruzamento Industrial 3.0 avança com base em um maior uso da genética Angus no Brasil Central por meio da inseminação de ventres F1 (meio sangue zebuXAngus) com sêmen de reprodutores Angus puros.
"Esses animais F2 têm mais sangue Angus do que suas mães e agregam em precocidade de acabamento e em uma qualidade de carne indiscutíveis", argumenta o presidente da Associação Brasileira de Angus. O assunto é tema do seminário Cruzamento Industrial 3.0, que será realizado no dia 30 de agosto (quinta-feira). O evento também deve marcar o início das comemorações dos 15 anos do Programa Carne Angus.
Segundo o gerente do Programa Carne Angus Certificada, Fábio Medeiros, o novo modelo vem ganhando força e conquistando diversos criatórios que primam por trabalhar com cortes de alta qualidade em um modelo de pecuária de alta precisão. "Os animais derivados desse cruzamento vêm sendo abatidos em frigoríficos com alta padronização de carcaça, o que resulta de investimento em genética, mas também de um manejo nutricional e de um business eficiente", completa.

Carne Certificada
Maior programa de carnes do Brasil, o Carne Angus Certificada fecha, em 2018, 15 anos de atuação. O projeto, que nasceu com produção de pouco mais de 2 mil quilos por mês em apenas duas unidades no Rio Grande do Sul, hoje está presente em 40 plantas de 15 empresas com unidades em 12 Estados. Nesse período, mais de 3 milhões de cabeças foram abatidas, o que resultou em volume de 102 mil toneladas comercializadas. Segundo Medeiros, o programa cresce a uma taxa de 20% ao ano.

Inscrições aumentam
A Expointer deve registrar aumento na participação de animais Angus em 2018. Raça com maior presença de bovinos de corte da exposição, a Angus recebeu inscrição de 127 animais de argola de 18 expositores, alta de 15% em relação aos 110 de 2017.
As inscrições de rústicos seguem abertas até o dia 3 de agosto e a expectativa é contar com mais cem exemplares, em um total de mais de 220 bovinos Angus no Parque de Exposições Assis Brasil. "Os animais de argola perderam um pouco de espaço nas exposições ao longo dos últimos anos e, agora, vemos uma reversão positiva. É importante que se estimulem os julgamentos porque é nas pistas que temos a importante vitrine da nossa evolução genética, que hoje é provada por rigorosos programas de seleção", completou Weber. Para auxiliar os criadores a participarem da mostra, neste ano, a Angus isentou os criatórios de taxa de inscrição para a Expointer, o que representa uma economia de R$ 280 por cabeça.
Uma das novidades da Expointer 2018 será o julgamento de animais de argola em apenas um dia. A programação será concentrada na quarta-feira (29/8), com avaliação de fêmeas pela manhã (a partir das 9h) e machos à tarde (a partir das 14h). Até o ano passado, a Angus avaliava fêmeas e machos em dias distintos. Os animais rústicos serão julgados na terça-feira (28/8), a partir das 9h.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...