ANO: 25 | Nº: 6360
02/08/2018 Fogo cruzado

Frei de Hulha Negra inicia greve de fome pela liberdade de Lula

Foto: Divulgação

Frei Sérgio Görgen (ao centro) é acompanhado por integrantes do MPA
Frei Sérgio Görgen (ao centro) é acompanhado por integrantes do MPA
O frei franciscano Sérgio Görgen, que atua em Hulha Negra, iniciou greve de fome, em ato no Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, na terça-feira, 31 de julho. Ao lado de cinco integrantes do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), o ex-deputado estadual divulgou um manifesto, defendendo a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A greve de fome, por tempo indeterminado, foi iniciada como um ato pela liberdade do ex-presidente, preso desde 7 de abril, nas dependências da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná. Os manifestantes, que protocolaram o documento no STF logo após leitura, prometem que só encerram o movimento quando Lula estiver em liberdade.
Em entrevista à TV 247, o frei afirmou que a greve de fome é uma decisão política e social. “Estamos usando um instrumento legítimo, construído ao longo da história das lutas não violentas”, definiu, ao destacar que a mobilização não tem ligação partidária. “Partido nenhum me levaria a passar fome por dias seguidos”, pontuou, ao declarar que a greve ‘exige o cumprimento da Constituição, questionando a condenação e a prisão de Lula sem provas’.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...