ANO: 25 | Nº: 6382
06/08/2018 Cidade

Festa do Colono registra crescimento de expositores e público

Foto: Tiago Rolim de Moura

Café colonial é uma das atrações
Café colonial é uma das atrações

A 23ª edição da Festa do Colono levou grande público a Hulha Negra, no final de semana. As bancas foram todas comercializadas pela prefeitura e contou com uma grande variedade de produtos preparados pelos colonos da região. A organização estima que cerca de 15 mil pessoas devem ter passado pelo Ginásio Municipal durante os três dias de atividades, que encerraram ontem.
O café colonial, uma das principais atrações do evento, apresentou a qualidade e variedade de mais de 120 produtos. Foi difícil conseguir uma mesa para saborear as delícias apresentadas. O tradicional café lotou durante o sábado e domingo, funcionando desde às 10h da manhã até o final da tarde.
Os responsáveis pela preparação dos alimentos foram pequenos produtores, que contaram com a orientação tanto da Emater quanto da Vigilância Sanitária do município, através de capacitações de boas práticas.
Conforme o prefeito de Hulha Negra, Renato Machado, do Progressistas, houve um crescimento de estandes e público. Ele atribui a forma de receber os visitantes e da hospitalidade proposta pelo município. Machado salienta que um dos destaques do evento foi a apresentação da banda municipal formada através de uma parceria com a UTE Pampa Sul e mantida há cerca de dois meses pela prefeitura. A banda tem a regência do maestro Luis Rinaldo Vieira de Oliveira e conta com 160 crianças e jovens hulhanegrenses. “Trazemos grupos de fora e isso incentiva a participação. A música faz toda a diferença para o futuro”, define.
O vice-prefeito e presidente da comissão organizadora do evento, Igor Ballejo do Canto, do PDT, ressalta que a praça de alimentação foi ampliada. A 23ª edição também contou com 15 empresas de máquinas e implementos agrícolas. “Além disso, tivemos empresas de placas solares e uma diversidade de produtos e alimentos”, ressalta.


Agroindústrias familiares
A parte interna do ginásio foi dedicada aos pequenos produtores familiares de Hulha Negra, empresas e cooperativas de outras cidades. O fabricante de embutidos, Vanderlei Bini, expôs sua produção em um dos estandes. O agricultor familiar participa do evento há seis anos e a matéria-prima dos embutidos é produzida pela família em uma pequena propriedade no município de Não-Me-Toque. Nesta edição, o fabricante também trouxe queijos. “A intenção é comercializar em torno de 500 quilos dos dois produtos durante a festa”, disse.
A representante comercial da cooperativa Sul Leite, que produz doce de leite e outros produtos lácteos em Santa Vitória do Palmar, Dulce Bueno, participou pela primeira vez do evento. Ele conta que a cooperativa integra o pavilhão da agricultura familiar do Estado e após participar da Fenadoce, em Pelotas, foi convidada a vir a Hulha Negra. “Produzimos um doce de leite com padrão uruguaio e utilizamos cerca de 50% menos de açúcar na confecção”, destaca. Dulce ainda adiantou que o produto será comercializado em Bagé a partir desta semana.
A pequena produtora, moradora do assentamento Conquista da Fronteira, Marciane Fischer, levou os produtos industrializados pelos integrantes da Cooperativa de Produção e Trabalho, Integração Ltda (Coptil). A agroindústria inaugurada no ano passado, produz conservas de pepino, molho de tomate, doce de figo, leite integral, além de kits de produtos embalados a vácuo. “Temos kits de amora, milho verde, mandioca e o sopão, tudo produzido no assentamento”, comenta.
A agroindústria Cozinha da Tia Zane, da pequena produtora Eliziane Câmara apresentou cerca de 16 itens na Festa do Colono. A agroindústria fica localizada no assentamento Estância Velha e foi a primeira do município a ser legalizada. Tia Zane conta que a expectativa era comercializar cerca de 200 cucas, além de biscoitos, bolachas e pães. Com a legalização ela já tem produtos no mercado de Bagé, Pinheiro Machado, Aceguá e Candiota e está se preparando para participar da Expointer, em Esteio, na edição de 2019. “Comecei com poucos produtos e hoje tiro o sustento da família da agroindústria” relata.


Shows
Além das delícias coloniais e da diversidade de produtos disponíveis, também chamou a atenção do público a variedade das atrações artísticas, que iniciaram na sexta-feira, com a Noite Gospel. O baile oficial, no sábado, teve apresentações do Grupo Rodeio e da dupla Estela e Mariano. No domingo, a dupla César Oliveira e Rogério Melo animou a festa, que encerrou ao som da Banda Champion.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...