ANO: 25 | Nº: 6231

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com
Colaborador da União Espírita Bajeense bagespirita.blogspot.com.br
18/08/2018 José Artur Maruri (Opinião)

Erasto

Há algum tempo estamos apresentando alguns Espíritos que contribuíram sobremaneira para a divulgação do Espiritismo através de Allan Kardec. Alguns de seus escritos formam os textos básicos do Espiritismo em obras como o "O Livro dos Espíritos", "O Evangelho Segundo o Espiritismo, "O Livro dos Médiuns",etc.
Lendo-se a Bíblia, nos "Atos dos Apóstolos", cap. XIX, versículos 21 e 22, vemos que o Apóstolo Paulo, que estava em Corinto, pensou em ir a Jerusalém, passando pela Macedônia e pela Acaia.
Antes, porém, de deixar Corinto, enviou à Macedônia dois dos discípulos que o serviam, Timóteo e Erasto, naturalmente com a missão de anunciar aos cristãos que ali viviam a próxima chegada do Apóstolo dos gentios.
Em tal oportunidade somos guindados a conhecer outro Espírito de muita importância para a Codificação Espírita: Erasto.
Como se vê, Erasto, discípulo de Paulo de Tarso, é citado nos textos bíblicos e, também, nas obras de Allan Kardec, especificamente, em "O Livro dos Médiuns", senão vejamos:
"A teoria do fenômeno de transportes e das manifestações físicas em geral foi resumida, de maneira notável, na seguinte dissertação de um Espírito, cujas comunicações trazem o cunho incontestável da profundeza e da lógica. Muitas delas aparecerão no curso desta obra. Ele se dá a conhecer com o nome de Erasto, Discípulo de São Paulo e como Espírito Protetor do médium que lhe serve de intérprete".
Também encontramos registro de "Erasto de Paneas", um dos setenta discípulos, em Romanos 16:22, in verbis: "Saúda-vos Gaio, meu hospedeiros e o da igreja toda. Saúda-vos Erasto, tesoureiro da cidade, e Quarto, nosso irmão". Ele também foi consagrado bispo da cidade Paneas.
A passagem de Erasto pela antiga cidade de Corinto foi confirmada por arqueólogos da Escola Americana de Estudos Clássicos de Atenas, em 1929 e 1947, quando, ao ser escavado um caminho datado do primeiro século da Era Cristã, foram encontrados nele uma praça e um bloco de pedra calcária contendo a seguinte inscrição: Erasto, Comissão de Obras Públicas...
Na condição de Espírito, desencarnado, como protetor do médium que lhe serviu de intérprete (Sr. D'ambel), Erasto recebeu instruções para participar das obras da codificação, registradas por Allan Kardec, na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.
Na atualidade, como apóstolo do Espírito Verdade, Erasto trabalha para unificar e expandir o Movimento Espírita e nos dá a conhecer lições como a que citaremos a seguir, extraída de "O Evangelho Segundo o Espiritismo", ad litteram:
"(...) quando, enfim, na sua Estrada de Damasco, ele também ouviu a santa voz que lhe clamava: 'Saulo, Saulo, por que me persegues?'; exclamou: 'Meu Deus! Meu Deus, perdoa-me, eu creio, sou cristão!' E desde então se tornou um dos mais firmes pilares do Evangelho. Podemos ler, nas notáveis confissões desse eminente Espírito, as palavras características e proféticas, ao mesmo tempo, que ele pronunciou ao ter perdido Santa Mônica. 'Estou certo de que minha mãe virá visitar-me e dar-me o seu conselho, revelando-me o que nos espera na vida futura'. Que lição nestas palavras, e que brilhante previsão da futura doutrina! É por isso que hoje, vendo chegada a hora de divulgação da verdade, que ele já havia pressentido, faz-se o seu ardente propagador, e se multiplica, por assim dizer, para atender a todos os que o chamam".
(Referências: Allan Kardec. Livro dos Médiuns" ou "Guia dos Médiuns e dos Evocadores", cap. V, nº 98 – Lançamento da FEB – 68ª Edição – Tradução de Guillon Ribeiro. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 1. Item 11)

José Artur M. Maruri dos Santos
Trabalhador da União Espírita Bageense
Comente: josearturmaruri@hotmail.com

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...