ANO: 25 | Nº: 6310
20/08/2018 Cidade

Bajeenses buscam alternativas de mobilidade

Foto: Tiago Rolim de Moura

Frota nova atrai  clientes
Frota nova atrai clientes

A correria do dia a dia, a falta de estacionamento em alguns pontos da cidade, além necessidade de percorrer distâncias de forma ágil, fez com que bajeenses procurassem alternativas. Os taxistas, assim como serviços de aplicativos de mobilidade são algumas das opções. Em Bagé, dois sistemas de acesso por celular estão em funcionamento, mas isso não diminuiu o movimento para os setores que já existiam anteriormente.

O Garupa, por exemplo, foi lançado há três meses e já fechou 10 mil corridas nesses 90 dias, com o número de 7,5 mil usuários cadastrados no aplicativo.  O app, na cidade, conta com 35 motoristas. Segundo o sócio do Garupa em Bagé e região, Lucas Almeida Figueiredo, o programa teve um crescimento e enfrenta algumas dificuldades que já estão sendo resolvidas. Ele explica que alguns clientes cancelam as chamadas quando o motorista já está em deslocamento e, muitas vezes, deixam o profissional esperando. “Procuro os usuários individualmente para explicar o funcionamento”, relata.

Além disso, Figueiredo ressalta que, em muitos horários, não havia motoristas disponíveis, mas isso já está sendo resolvido. “A medida que vão aparecendo, as dificuldades vamos arrumando. O próximo passo é manter o aplicativo funcionando 24 horas e, para isso, precisamos que a população realize as chamadas para manter a demanda”, comenta.

A meta de Figueiredo é alcançar 10 mil usuários até o final do ano ou atingir cerca de 10% da população. Ele ressalta que, em alguns momentos, há falta de motoristas, mesmo porque alguns têm outras atividades e atendem em horários específicos. “Sempre há horários que há mais demanda”, destaca. Figueiredo solicita que os usuários coloquem foto no perfil do aplicativo, visto que alguns motoristas ficam receosos de realizar as corridas à noite.

Táxi App

Agilidade, segurança e praticidade na oferta dos serviços são diferenciais propostos pelo aplicativo Bagé Táxi App. O serviço se consolidou na Rainha da Fronteira e facilita a vida dos bajeenses. Um grupo de 35 taxistas regularizados junto à Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana de Bagé, tendo realizado cursos específicos e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para a atividade, atende uma demanda crescente de usuários.
De acordo com um dos coordenadores do grupo, Adriano da Cruz,  em um mês de serviço, a demanda cresceu e já foram realizadas mais de 1,2 mil corridas com os valores diferenciados. “Conseguimos atender um pico de até 80 corridas diárias e, pelo período curto de atendimento, é possível diminuir os custos que são transferidos para o cliente”, relata.
Além do aplicativo, o serviço é disponibilizado em outras plataformas, para atender o público mais variado possível e pode ser solicitado através do WhatsApp ou SMS pelo número 984215997, através da central telefônica, no número 32412202, ou, ainda, diretamente na página do aplicativo, Bagé Táxi App, no Facebook.
Conforme da Cruz, o sistema é acessível e econômico com a garantia de profissionais com mais de 40 anos de trabalho. “Estamos muito felizes com a adesão dos bajeenses”, ressalta. Ele salienta que, até o final deste mês, todas as corridas contam com desconto de 20%, além do abatimento de R$ 2 no valor final. “No mês de setembro, pretendemos aumentar os descontos”, adianta.

Experiência e qualidade mantêm clientela

Mesmo com os aplicativos em funcionamento, alguns taxistas relatam que não têm do que se queixar. O tempo de serviço, a experiência e o número de clientes, ao longo dos anos, não fizeram com que diminuísse o movimento. O motorista Carlos Trindade, 53 anos, relata que tem seu ponto na Praça Silveira Martins, há 25 anos, e mantém seus clientes fiéis. Para ele, é necessário apresentar diferenciais. “Damos desconto nas corridas e atendemos muito através de celular”, frisa.

Márcio Alvira, 43 anos, já trabalha há 21 anos, com seu táxi. Ele afirma que os clientes são fiéis e se mantem ao longo dos anos. Alvira salienta que ter um ponto fixo é importante para os usuários. Além disso, no local que trabalha, são 13 veículos e todos os profissionais contam com automóveis novos. “Tem uns com um mês de uso”, informa.

O taxista Rafael Feres, 35 anos, atua há 14 no ramo. Ele também destaca a importância do ponto e da frota nova para dar referência e segurança aos clientes. O desconto é outro diferencial apontado para manter a fidelidade dos usuários.  

   

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...