ANO: 25 | Nº: 6361

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
20/08/2018 Divaldo Lara (Opinião)

Conquistas relevantes não se consolidam apenas em período eleitoral

O período eleitoral, iniciado há poucos dias, chama a atenção da população pela visita nos bairros e gera desconfiança em alguns. Tenho lido, principalmente em redes sociais, alguns comentários, sobre estarmos divulgando ações, visitas aos bairros agora, em ano eleitoral. E também tenho aproveitado para relembrar que tais trabalhos e conquista ocorrem desde o primeiro dia que assumimos, assim como nossa presença constante nos bairros. É a oportunidade também para esclarecer como funciona o trâmite, desde o início da luta até obtermos o resultado concreto, o que leva tempo, requer muito esforço e ações contínuas.

Realizar um trabalho apenas em época eleitoral não teria nos permitido, por exemplo, a entrega das máquinas para auxiliar no trabalho da nossa Secretaria de Desenvolvimento Rural e que estão trabalhando nas pontes elevadas e sem uso por mais de 30 anos no Passo das Tropas e colocá-las, finalmente, em uso; os 20 novos veículos para transportar os mais de três mil pacientes, todo mês, em tratamento de saúde em outros municípios é outro exemplo disto. Os veículos foram expostos na Praça Silveira Martins no sábado da semana passada; a recente inauguração do Anel Rodoviário e tantas outras. Essas realizações acima citadas são fruto de visitas a Brasília, realizadas quando ainda não havíamos nem sequer assumido o governo, naquele período de transição de governo, ocorrido logo após vencermos as eleições de 2016. Na época, percorremos mais de 70  gabinetes de deputados em busca de emendas parlamentares e naqueles dois dias em que visitamos um a um, garantimos o compromisso para com os recursos. O resultado disso é o que hoje se vê como realidade para os bajeenses. Costumo dizer que não há mágica, há trabalho.

O que quero dizer com isso, é que seria impossível tornar realidade os benefícios que temos apresentado continuamente, desde os primeiros dias do nosso governo, com esse viés eleitoral, como algumas pessoas vinculam. Essa pode ter sido uma prática recorrente por muitos anos na política, mas hoje em dia, com o acompanhamento de trabalho na internet, tendo as redes sociais como aliada nessa fiscalização, essa prática deve se reduzir cada vez mais, pois a população está atenta a quem trabalha ou quem apresenta-se apenas em período eleitoral que está cada vez mais curto. Tenho esclarecido isto, aliado ao fato de que não sou candidato.

Transformar em asfalto, maquinário novo e em benefícios para nossa população, o que por décadas exista apenas no papel, só é possível com trabalho contínuo, com tempo suficiente para vencer cada uma das etapas que todo projeto desta grandeza exige. Se fosse fácil, não estariam parados por 30, 40 anos. E muitos deles já são realidade.

Não é como gerenciar um orçamento doméstico em que, simplesmente, decide-se fazer uma obra, economiza-se recursos, contrata-se um empreiteiro e inicia a obra. No setor público, existem burocracias para que tudo ocorra de forma transparente e isso, acaba demorando mais do que nós e a população gostaríamos.

Estamos colhendo os frutos de um trabalho contínuo, que como disse, iniciou ainda no final de 2016,  percorreu todo o 2017 já com conquistas e cuja continuidade nos permite programar e garantir novas conquistas para os próximos dois anos e meio de governo. O que temos apresentado nos últimos meses é a continuidade deste trabalho baseado em planejamento, continuidade e execução, três palavras que nos norteiam.

Na manhã da última quarta, entregamos 136 computadores padronizados e que agilizarão os serviços na saúde do nosso município, mais uma recuperação planejada desde os primeiros dias. Lembra daquele maquinário sucateado que recebemos e expomos na frente da prefeitura nos primeiros meses do nosso governo? Não pense que as estruturas internas estavam muito diferentes. A realidade eram computadores com CPU vazia, apenas com a carcaça, sem as placas internas, dados importantes como o do PIM (Programa Infância Melhor) deletados, o qual até hoje não recuperamos o histórico de anos anteriores, dentre outros inúmeros fatos surpreendentes. Até um quadro da prefeitura foi parar em leilão de São Paulo. Esse, já está recuperado e exposto no meu gabinete como símbolo de seriedade e empenho pela recuperação do que é dos bajeenses.

O quadro é apenas um símbolo desta recuperação, pois trabalho e realizações, temos apresentado todos os dias aos bajeenses, desde o primeiro dia de governo.
Aproveito ainda para citar o novo reservatório de água que está sendo construído, após mais de 100 anos do anterior, que está em uso até hoje e que já não atende satisfatoriamente toda nossa população. Até o início do ano que vem estará construído e armazenando 4 milhões de litros de água tratada. Outro projeto que está em fase de licitação e que inicia em breve será o asfaltamento da zona leste, recursos praticamente perdidos pela falta de execução e que em breve beneficiará aquela população que aguarda a obra por tantos anos.

Temos muito a recuperar, em muitas áreas, mas já apresentamos avanços significativos e assim continuaremos, com o mesmo ritmo de trabalho, seja em ano eleitoral ou não.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...