ANO: 25 | Nº: 6233
20/08/2018 Cidade

Inicia pós-graduação em Cuidados Paliativos da Urcamp

Foto: Chrystian Ribeiro/Ascom

Médico intensivista da Santa Casa de Caridade de Porto Alegre, Rodrigo Castilho, ministrou aula de abertura
Médico intensivista da Santa Casa de Caridade de Porto Alegre, Rodrigo Castilho, ministrou aula de abertura

O tema Cuidados Paliativos, considerado inédito na região, consiste em humanizar o tratamento em pacientes em estado terminal e seus familiares. O curso de pós-graduação organizado pela Urcamp, focado no assunto, teve sua primeira aula, com a presença do médico intensivista da Santa Casa de Caridade de Porto Alegre, Rodrigo Castilho, na sexta-feira, à noite.

Melhorar a qualidade de vida das pessoas que já contam com pouco tempo de vida. A frase é um breve resumo da finalidade de se entender e trabalhar o que hoje se chama dentro da saúde como "Cuidados Paliativos". O assunto foi tema da Aula Magna da universidade aos acadêmicos, no início do ano letivo de 2018. Na ocasião, a médica paulista Ana Cláudia Arantes, também considerada uma das referências desse assunto no Brasil, despertou o interesse em muitos profissionais e acadêmicos das diferentes áreas da saúde que estavam na palestra, por ainda ser considerado um ramo novo e voltado para a humanização no trato com pacientes em estado terminal. Foi quando a Urcamp percebeu a necessidade de começar a implantação da cultura de cuidados paliativos na região. "Temos um hospital, tratamos de pessoas e todos nós enfrentamos ou conhecemos alguém que enfrenta a fragilidade de um momento terminal em decorrência de alguma doença, então decidimos instrumentalizar os nossos profissionais, através desse curso, até para começarmos a formar essa cultura na nossa cidade e região", explica a reitora Lia Quintana.

Pelotense, Castilho trabalha há cinco anos com Cuidados Paliativos, na capital, e conta que, nesse período, já foram mais de duas mil pessoas internadas, que receberam as técnicas e toda a sensibilização que exige esse tipo de tratamento. Em sua abordagem, o palestrante destacou o conceito, os princípios, filosofia, história sobre os cuidados paliativos e dividiu com os alunos alguns relatos de casos clínicos de pacientes que receberam o atendimento. "Essa iniciativa da Urcamp, pioneira no interior, é audaciosa, inovadora e fundamental para o cuidado humanizado do paciente e seus familiares. Se as técnicas são ainda tão pouco abordadas nas capitais, no interior são ainda menores. Os Cuidados Paliativos deveriam estar em todas as instituições de saúde e em todos os seguimentos, seja na atenção básica, no atendimento domiciliar ou nas emergências dos hospitais", justifica.

E para quem tem a missão de fazer uma especialização inovadora e de sucesso, a responsabilidade é ainda maior. A professora Ana Paula Simões Menezes, que atua junto ao curso de Farmácia da Urcamp, é a coordenadora do curso de pós-graduação em Cuidados Paliativos e uma entusiasta do tema. "Cuidados Paliativos estão na saúde nacional e internacional, pois são de uma área de suma importância para a melhoria na qualidade de vida em pacientes que estão no final de suas vidas e a ideia é dar uma melhor condição de vida até o último momento, com suporte para as famílias e o pacientes", afirma. A professora destaca que é o primeiro curso para toda a região com foco na qualificação multiprofissional, para que, a partir desse pós, possam ser formadas equipes voltadas à assistência no contexto hospitalar e comunitário. "É uma semente que dará frutos positivos na qualidade da saúde da nossa região", finaliza. A farmacêutica conta no curso com o apoio e suporte técnico da médica geriatra Alice Cruz, que integra o quadro clínico do Hospital Universitário (HU) da Urcamp e também realiza palestras e abordagens com ênfase nesse tema.

E buscar o novo foi um dos motivos que trouxe a jovem enfermeira Andressa da Silva de volta para a universidade. Formada há seis anos, hoje ela atua na Santa Casa de Bagé e veio se especializar para expandir os saberes em saúde. "Eu estou retornando depois da Aula Magna, que me chamou a atenção nesse assunto, por ainda não ser uma prática diária na nossa profissão e para aprofundar os conhecimentos nessa área. Retornar à Urcamp é um sonho, pois gosto daqui e a ideia de fazer o curso com esse tema foi muito inovadora", revela.

A abertura contou com a presença da pró-reitora de Inovação, Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da Urcamp, Elisabeth Drumm, e da diretora do Centro de Ciências da Saúde, Mônica Palomino de Los Santos. O pós-graduação em Cuidados Paliativos continua com inscrições abertas. Os interessados podem se inscrever pelo site www.urcamp.edu.br. Mais informações podem ser obtidas pelo endereço proippex@urcamp.edu.br, ou pelo telefone (53) 3242 8244, ramal 231.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...