ANO: 25 | Nº: 6233
22/08/2018 Cidade

Representantes do Ministério da Integração avaliam obra da barragem da Arvorezinha

Foto: Tiago Rolim de Moura

Representantes do Ministério da Integração Nacional estiveram em Bagé, ontem, para realizar uma visita técnica ao local da futura barragem da Arvorezinha. A atividade faz parte da avaliação das revisões do Projeto Executivo e do Plano Básico Ambiental, documentos que foram entregues, em maio, para o Ministério da Integração.
Durante a manhã, os analistas de infraestrutura, Marcelo de Carvalho e Alexandre Pitombo da Silva, foram recepcionados pelo prefeito Divaldo Lara e pelo diretor-geral do Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb), Volmir Silveira. “Estamos buscando realizar com capricho todas as fases para a retomada da obra, tudo bem feito, com assessoramento técnico. Pois esta é a obra mais aguardada na história de Bagé. Nossa cidade é conhecida pela falta de água e a população não aguenta mais promessas”, destacou o chefe do Executivo, desejando um bom trabalho para a equipe do ministério.
Após a reunião, os técnicos visitaram o local da barragem e verificaram a situação da obra, embargada pela Justiça Federal em 2013, por suspeita de fraude na licitação.  
Segundo o analista de infraestrutura do ministério, Alexandre Pitombo, a estrutura está em bom estado de conservação, o que poderá permitir continuidade em sua execução. “O que já foi feito pode ser aproveitado. O município ou a empresa responsável tem condições de dar continuidade à obra. Vemos isso tanto por essa visita, quanto pelos relatórios já feitos”, declara.
De acordo com o diretor-geral do Daeb, esta etapa era uma das mais esperadas pela equipe da autarquia. Silveira explica que o município precisa da aprovação do ministério sobre a revisão do projeto executivo e do plano básico ambiental, para, assim, confirmar o orçamento necessário e buscar por verbas federais para dar continuidade à implantação da barragem.
Em paralelo, o Daeb está realizando os trâmites de documentação para entrada do pedido de licença ambiental na Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam). O documento seria emitido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Proteção ao Bioma Pampa, mas, recentemente, a Fepam extinguiu o convênio que delegava para os municípios todos os tipos de licenciamentos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...