ANO: 25 | Nº: 6356
25/08/2018 Cidade

Estela e Mariano: trajetória, paixão e uma veia musical

Foto: Gi Kraemer/EspecialJM

Parceria teve início em Bagé
Parceria teve início em Bagé

por Jéssica Pacheco

Não há dúvidas. Talento é algo que vem de berço. Nasce na essência de quem acorda para a vida com o dom de encantar. E eles são parte deste universo de acordes e potência vocal. Estela e Mariano, uma dupla que conquistou os palcos do Rio Grande do Sul, começou sua trajetória enquanto dupla sertaneja em Bagé, mas a história por trás do percurso é longa e diversificada. Ela dentista e ele estudante de música, a banda é referência no cenário musical e atração principal nas principais casas de shows, casamentos, formaturas, eventos de moda, culturais e até acadêmicos. E quando o assunto é parceria, Estela e Mariano já são 'de casa' na Urcamp, principalmente em Reencontros Universitários, como o último, com o show no ginásio Corujão.

O jeito de rockeira sempre foi o estilo principal de Estela La Bella, que desde criança encantou os palcos de sua cidade natal, a Terra do Ouro, Lavras do Sul. Incentivada, principalmente, pelo pai, a cantora, que também sempre foi apaixonada pelas cordas do violão, descobriu seu talento muito cedo, mas foi na época da faculdade, entre uma aula e outra, que os barzinhos dividiam seu cotidiano com os cadernos. Em uma participação solo, em um dos Reencontros Universitários da Urcamp, Estela contou que estudar Odontologia era caro, e que cantar, além de ser um hobby, se transformou em uma maneira de ajudar os pais a pagarem as despesas da faculdade e dos materiais da universitária em Santa Maria.

E depois de morar aqui e ali, no Sul e em Santa Catarina, foi por meio de sua profissão como dentista que Estela veio parar na Rainha da Fronteira. Os palcos logo conheceram a sua voz, com seu repertório de rock. Mas logo, logo o mundo estava prestes a girar e surgiria um convite para algo inusitado, e que tinha tudo para dar certo. Nascia e revertia do rock para o sertanejo universitário, a dupla Estela e Mariano. Mariano, por sua vez, buscou Bagé já destinado à música. Acadêmico desta graduação, o garoto da cidade de Iporã do Oeste também assumiu a responsabilidade e as cordas da banda que logo adiante seria a principal atração da cidade.

Mariano também tem sua história a contar. Criado em meio ao cenário musical, com um irmão mais velho que já trilhava esse caminho, o estudante de música sempre teve a veia sertaneja, e, assim como Estela, iniciou sua trajetória muito cedo, ainda criança, pelos palcos de Iporã do Oeste, cidade que adotou como sua aos dois anos de idade. Entre festivais e bandas, Mariano foi se apaixonando cada vez mais pelo canto e logo começou aulas de violão. Porém, estudar já estava em seu destino, e de Santa Catarina veio parar em Bagé, justamente para poder cursar o Ensino Superior no ramo que desde pequeno já atuava.

Hoje, quase três anos depois que tudo começou, Estela diz que a parceria é o laço que une a dupla. "A convivência fez nascer uma amizade; um companheirismo que vai muito além do palco. Um dia aqui, outro final de semana ali, a estrada e a agenda corrida, tudo fez com que nos aproximássemos enquanto equipe; enquanto Estela e Mariano e todo suporte que temos enquanto grupo", explica a dentista/cantora quando é questionada para que destaque aquilo que ela mais gosta na dupla. E Mariano concorda e complementa. "Além da amizade, é um aprendizado. Todos os dias a gente acaba aprendendo, inclusive com os músicos e com a própria Estela. São pessoas que eu admiro como profissionais, como musicistas; são talentos que compõem a Estela e Mariano", frisa.

Atualmente, a dupla tem mais de sete mil curtidas no Facebook e investe nas redes sociais justamente por ser a plataforma que permite estarem conectados com o público. O show acontece em um palco de Bagé, ou de qualquer outro canto do Estado, mas é através delas que a interação acontece e até fã clube já surgiu.

Autoral

A interpretação já confirmava: Estela e Mariano vinham para ficar. Mas a monotonia nunca foi parte da trajetória destes dois, que agora entrariam em sua melhor fase. Estar no palco e ouvir o público cantar junto é a satisfação de todo artista. Porém, era chegada a hora da letra cantada em coro não ser de uma outra banda; nascia o salto que os transformava em compositores. Bodas de Algodão entrou para a playlist dos carros, música decorada pela plateia, e o primeiro videoclipe de Estela e Mariano. Com mais de 11 mil visualizações no YouTube e quase 40 mil no Facebook, outros canais passaram a ter o nome da dupla, como Spotify, Deezer, Google Play e Music.

Depois do sucesso de Bodas de Algodão, outra autoral entrava no repertório: 'Agora Deu', com letra de Gujo Teixeira, que diz "agora deu, meu coração já não quer mais bater no teu; deixa pra lá, teu caminho não é meu; quanta palavra de carinho se perdeu, agora deu".

Equipe
Estela La Bella – voz
Mariano – voz e violão
Tiago Nocchi - baixo e produção
Hérick Vaz - gaita e produção musical
Luíza Mello - violão
Teko Marques - guitarra e produção musical
Marcelo Bianchetti - bateria
César Reinaldo - técnico de som
Bruno Hofmann - road
João Paulo - road

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...