ANO: 25 | Nº: 6379

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
27/08/2018 Divaldo Lara (Opinião)

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência em Bagé

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla deste ano, que encerra no dia 28 de agosto, traz o tema “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”.

O tema não poderia coincidir melhor com o momento que vivemos em Bagé e, entre estruturas físicas, atividades inéditas no município, renovação no contrato com instituições e o retorno na entrega de órteses e próteses, temos muitos progressos neste sentido. Recentemente, através de proposição da vereadora Sonia Leite, também foi aprovada na Câmara de Vereadores, a lei que cria o Dia Municipal das Pessoas com Deficiência, documento este já sancionado por mim e que inclui a data de 28 de agosto no calendário oficial de eventos permanentes do nosso município.

Um prefeito acerta quando acerta na escolha de pessoas para seu time de trabalho e grande parte do sucesso de tudo que temos feito está na escolha de pessoas que estão conosco. Vejo isso em cada espaço, em cada órgão. E não é diferente quando o assunto trata das pessoas com deficiências da nossa cidade.

Das recentes conquistas, cabe destacar, inicialmente, o novo espaço destinado para a Associação Bajeense de Pessoas com Deficiência (Abedef), entregue no final do mês de julho. A associação encontra-se, agora, nas dependências da Biblioteca Pública Municipal. Um espaço central, que foi revitalizado, com acessibilidade e que contou com colaborações em diversos âmbitos, desde a Secretaria de Cultura, da Câmara de Vereadores, da própria coordenação da biblioteca e, claro, da Abadef.

Mais uma grande ação do governo, inédita, é a realização da primeira Paralimpíada Municipal, uma iniciativa de inclusão que une esporte e educação, fórmula recomendada por diversos países.  SEJEL e SMED se unem realizando a Paralimpíada em paralelo às Olimpíadas Escolares e cujas atividades ocorrem até o mês de novembro.

Instituições também tiveram seus convênios renovados, entre elas o Caminho da Luz e, recentemente, a Apae, cujo ato oficial de renovação ocorreu em meados de agosto. São 92 mil reais, recurso dos bajeenses que auxiliará no atendimento da Apae, que presta este atendimento já tradicional na cidade e tão necessário.

Além destes, retomamos a entrega de órteses e próteses para os bajeenses. O serviço, parte do trabalho do setor de reabilitação física, estava parado há cerca de um ano até que conseguíssemos regularizar um deficit de 1 milhão e meio de reias que nos foi deixado ainda da gestão anterior. Além disso, tínhamos um outro desafio: encontrar um fornecedor que se adequasse aos valores oferecidos para continuarmos a oferecer os serviços. O recurso estava defasado e, em decorrência de uma ação do secretário de Saúde, Mário Mena Kalil, conseguimos um aporte mensal do governo do Estado, que subsidiará e garantirá o retorno e manutenção do serviço. Para os que aguardavam, informo que a mesma fila já existente começará a ser chamada até que consigamos zerar esta demanda, assim como já fizemos com vários outros exames.

Bagé vive, hoje, um momento de criação de políticas públicas para deficientes, algo almejado pelas associações há muito tempo. Recordo muitas visitas ao meu gabinete, ainda no período no Legislativo, época em que tais práticas ainda eram vistas com distância. Hoje fico feliz em podermos tornar, juntos, aqueles sonhos de outrora, em realidade. E agradeço todos os dias pela oportunidade que os bajeenses me deram de ocupar este espaço, que nos permite recuperar a cidade onde nasci, me criei e amo.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...