ANO: 25 | Nº: 6257
30/08/2018 Cidade

Dia Municipal da Pessoa com Deficiência é lançado em primeiro Seminário Globalizado de Acessibilidade

Foto: Tiago Rolim de Moura

Ato foi realizado no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza
Ato foi realizado no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza

A legislação que institui o "Dia Municipal da Pessoa com Deficiência" em 28 de agosto foi lançada, terça-feira, em um ato simbólico realizado no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza, durante o primeiro Seminário Globalizado: Acessibilidade, Inclusão e Direitos. A proposição foi feita pela vereadora Sonia Leite. Já a escolha da data, incluída no calendário oficial de eventos permanentes de Bagé, é alusiva ao encerramento da Semana Nacional das Pessoas com Deficiência, que tem seu início no dia 21, estendendo-se até 28 de agosto.

Segundo Cimone Halberstadt, coordenadora de Políticas Públicas para Pessoa com Deficiência da prefeitura e presidente da Associação Bajeense de Pessoas com Deficiência (Abadef), a existência de uma data estipulada para a causa ajudará os grupos de apoio às pessoas com deficiência a conseguirem a atenção da população e do poder público, para que possam ser feitas políticas e atividades visando beneficiar este trabalho. "Neste dia, a deficiência não se comemora, mas é trabalhada de forma alusiva a aquela pessoa que precisa de cuidados e equidade o ano todo", declara.

De acordo com o coordenador de Políticas para Pessoas com Deficiência da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Adilso Luís Pimentel Corlassoli, a importância de uma data específica para falar sobre as pessoas com deficiência garante maior visibilidade e alcance na conscientização da sociedade como um todo. "A data garante a articulação entre o poder público, as associações, o conselho e a sociedade em geral. Isso propicia um debate sobre diversas vertentes e aspectos que envolvem o tema da pessoa com deficiência, como o trabalho, os direitos humanos e as políticas específicas", salienta.

Já para a coordenadora do Núcleo de Inclusão e Acessibilidade (Nina) da Universidade Federal do Pampa, Cátia Sarmiento Soares, a importância de uma data municipal dedicada às pessoas com deficiência se dá porque a questão deve ser trabalhada tanto pelo governo federal quanto pelo município. "Em nosso trabalho com alunos, por exemplo, nós encontramos muitas barreiras. Barreiras inimagináveis que precisam ser enfrentadas. Agora, com essa data e a parceria que pretendemos continuar com a prefeitura, nós poderemos ampliar essa relação fazendo projetos na área da inclusão e acessibilidade", destaca.

Seminário

O primeiro Seminário Globalizado: Acessibilidade, Inclusão e Direitos foi realizado durante a manhã e tarde, no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza, mantido pela Fundação Attila Taborda (FAT). O evento busca reunir profissionais especializados para debater as políticas e atividades ligadas à inclusão de pessoas com deficiência, além de atualizar o público sobre as novidades neste meio, através de mesas redondas, debates, palestras e apresentações artísticas, entre outras atividades.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...