ANO: 25 | Nº: 6490
31/08/2018 Cidade

Centro de Referência Camillo Gomes abrirá no sábado para atender crianças ainda não imunizadas

Foto: Tiago Rolim de Moura

Posto funcionará das 8h às 17h
Posto funcionará das 8h às 17h

Na expectativa de aumentar o percentual do público-alvo imunizado na mobilização nacional de vacinação contra o sarampo e a poliomielite, a Prefeitura de Bagé optou por abrir o Centro de Referência Materno Infantil Camillo Gomes, neste sábado, das 8h às 17h. A informação foi repassada ontem, pela coordenadora do setor de imunizações do município, Tatiana Miranda, que adiantou que a unidade móvel da Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência estará oferecendo o serviço na praça Silveira Martins (praça do Coreto), das 9h às 17h.

Conforme Tatiana, Bagé apresenta cobertura vacinal de 86% do público-alvo da campanha, composto por crianças na faixa etária entre um ano e cinco anos incompletos. A medida atende uma orientação do governo federal a todos os municípios que ainda não atingiram a meta de imunizar 95% deste público-alvo, após verificar que, aproximadamente, três milhões de crianças não haviam recebido as vacinas contra as doenças.

Casos registrados

O sarampo não era registrado no País desde 2015. Contudo, neste ano, voltaram a ser registrados diversos casos. Segundo informações do governo estadual, até o momento, são 23 casos confirmados no Rio Grande do Sul, dos quais 16 em Porto Alegre. Os demais ocorreram em residentes de São Luiz Gonzaga (um caso), Vacaria (um), Viamão (três) e Alvorada (dois). Até o dia 28 de agosto, o Brasil tinha mais de 1,5 mil casos confirmados de sarampo e outros sete mil suspeitos em investigação. O País enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, que já computa 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação, e em Roraima, onde há 300 casos confirmados e 70 em investigação. De acordo com o Ministério da Saúde, já foram registradas sete mortes pela doença, sendo quatro delas no estado de Roraima e três, no Amazonas.

A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, está erradicada do Brasil desde 1994, com o último caso registrado no Estado em 1983. Nesse modelo da campanha, a vacinação é indiscriminada, ou seja, indicada para todas as crianças dessa faixa etária, independente se estão com as doses de rotina em dia ou não e desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...