ANO: 25 | Nº: 6262
31/08/2018 Cidade

Com Paixão Côrtes, Semana Farroupilha de Bagé terá três homenageados

Foto: Arquivo/ Governo RS

Invernadas celebrarão a vida do tradicionalista
Invernadas celebrarão a vida do tradicionalista

O grupo de cavalarianos que buscará a centelha da Semana Farroupilha, em São Gabriel, partiu de Bagé ontem. A comissão organizadora dos festejos planeja homenagens a três ícones que se destacaram pelo trabalho feito junto ao tradicionalismo. Na manhã de quarta-feira, o presidente da comissão, Orsay Azambuja (Xirú), adiantou que, além de ter como patrono Mário Brondani, e contar com homenagem póstuma ao advogado e tradicionalista Diogo Madruga Duarte, a celebração também homenageará o fundador do Movimento Gauchesco Artístico-Cultural Rio-grandense (Mogar), João Carlos D'ávila Paixão Côrtes, que morreu na segunda-feira, aos 91 anos.

De acordo com a secretária municipal de Cultura e Turismo, Anacarla Flores, embora a programação da semana ainda esteja sendo montada, a atividade alusiva à vida de Paixão Côrtes já foi confirmada para o dia 17 de setembro, no Parque do Gaúcho, entre 14h e 17h, com a presença das invernadas dos CTGs locais. “Como se trata de uma figura que difundiu a dança tradicionalista, acreditamos que a melhor maneira de celebrar esse ícone é com a dança”, declara.

Paixão Côrtes

Nascido em Santana do Livramento, Paixão Côrtes liderou inúmeros movimentos importantes na história do tradicionalismo, dando origem ao símbolo da "chama crioula", por exemplo, além de muitos outros que inclusive inspiraram a criação da Semana Farroupilha.

Dedicou sua vida a pesquisas históricas sobre a cultura do Rio Grande do Sul, resgatou as vestes, os costumes, as músicas e as danças. Foi modelo da Estátua do Laçador, que é a representação do gaúcho pilchado, instalada na entrada de Porto Alegre, onde hoje recorda a memória dos tradicionalistas que honram sua cultura e se orgulham dos ensinamentos trazidos por esse gaúcho que ensinou o que é a tradição.

Diogo Madruga

Tradicionalista, advogado, e produtor rural, Diogo Madruga Duarte foi conhecido por ser um dos idealizadores da Descida do Camaquã. Duarte morreu no dia 6 de junho, aos 83 anos. Durante sua vida, foi diversas vezes homenageado pela Associação e Sindicato Rural de Bagé. Possuía um amplo histórico de serviços prestados ao tradicionalismo.

O tradicionalista participou da direção do CTG 93, atuou como patrono do CTG 35, em Porto Alegre; foi conselheiro do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) e fez parte da diretoria do CTG Clube Farroupilha, de Ijuí, e do CTG José Bonifácio Gomes, da cidade de Cachoeira do Sul.

Mário Brondani

Mário Brondani é fundador da Escola de Laço Matheus Brondani, um projeto social que, desde 2013, oferece a crianças carentes aulas tiro de laço e a prática da montaria. A instituição foi, inicialmente, um projeto de Mário e seu filho, Matheus, mas, infelizmente, só se tornou realidade como forma de homenagem a seu filho, morto na tragédia da Boate Kiss.
Nos quase seis anos de atividade, já passaram, em média, 300 alunos pela escola. No ano passado, Mário foi escolhido para ser patrono dos festejos Farroupilha de Rosário do Sul e entende esse outro convite como mais uma forma de carinho.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...