ANO: 25 | Nº: 6382
31/08/2018 Cidade

Projeto garante atendimento jurídico para mulheres em situação de vulnerabilidade

Foto: Divulgação

Uma iniciativa criada na Bahia, há dois anos, chegou a Bagé na forma de apoio e prestação de serviços gratuitos às mulheres vítimas de violência. O TamoJuntas já abrange todas as regiões do País e conta com 70 voluntários, que prestam assessoria multidisciplinar (jurídica, psicológica, social e pedagógica) gratuita, para mulheres que sofreram com agressões ou outros atos de violência. Em Bagé, a advogada Luciana Paiva realiza trabalho voluntário de orientação e acompanhamento jurídico dentro do projeto há cerca de um ano e meio.
Luciana relata que o coletivo surgiu na Bahia, idealizada por Laina Crisóstomo. Sabendo do projeto, Luciana entrou em contato com a criadora. "Aqui, em Bagé, eu represento a ONG. Os atendimentos são gratuitos, de acordo a necessidade da vítima, e marcados conforme a minha disponibilidade de horários porque sou sozinha por aqui", explica.
Apesar de atender na cidade há mais de um ano e meio, a advogada conta que não há muita procura pelo serviço voluntário. "Não temos muita procura, mas já atendemos casos de violência no trânsito e acompanhamentos de Maria da Penha e divórcios", conta ela.
A integração entre as voluntárias de todo o País é realizada através de um grupo de WhatsApp, onde são relatados os casos e troca de experiências sobre os casos. A solicitação de orientação e acompanhamento gratuito pode ser feito pela página do projeto no Facebook, TamoJuntas, que redireciona a vítima para uma das profissionais voluntárias.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...