ANO: 25 | Nº: 6234
04/09/2018 Cidade

Chuvas causam transtornos em Candiota e Hulha Negra

Foto: Divulgação

Vários pontos de alagamentos foram contabilizados
Vários pontos de alagamentos foram contabilizados

As chuvas que assolaram a região desde a semana passada causaram vários transtornos em Candiota e Hulha Negra. Na Capital do Carvão, o prefeito, Adriano Castro dos Santos, se reuniu com equipe para tratar dos danos, principalmente na Miguel Arlindo Câmara (MAC) e estradas do interior. Em Hulha Negra, segundo a secretária de Educação e Cultura, Adriana Delabary, foi preciso transferir o desfile cívico que aconteceria no dia 2 de setembro e as aulas foram suspensas nas instituições do interior.

De acordo com a secretária de Educação de Candiota, Giselma Pereira, as aulas foram canceladas no interior do município, devido ao alagamento das estradas e das pontes. Ela explica que, ontem, a água baixou e foi possível retomar parte das aulas. "As estradas estão muito ruins e alguns corredores o ônibus escolar não tem acesso", disse.

Preocupado com a situação, o prefeito Adriano Castro dos Santos convocou o secretariado para fazer um levantamento dos danos causados pelas intempéries. O chefe do Executivo disse que a MAC é problemática há anos e é necessário realizar a uma manutenção com mais ênfase. "Nos reunimos com a equipe tomando medidas de emergência para os próximos dias", falou.

O prefeito lembra, ainda, que já foi realizada a licitação para a revitalização da estrada e que deve iniciar nos próximos dias. "A empresa já assinou o contrato na última quinta-feira aqui no município e, em breve, vai iniciar a revitalização dos pontos críticos de forma definitiva, mas antes colocaremos também asfalto frio nos pontos críticos", afirmou.

Da mesma forma, assim que firmar o tempo, deve ser retomada a manutenção das estradas do interior. "Por isso nos reunimos aqui, hoje, cada um saiu daqui para seu setor para tomar as medidas necessárias para dar condições de trafegabilidade e segurança para nossos cidadãos e também condições de segurança para os nossos alunos chegarem até as escolas", salientou.

Em Hulha Negra a situação é parecida. Conforme a secretária, a caminhada e o ato cívico foram transferidos para o dia 9 de setembro, às 9h, porque não havia condições de acesso para transportar as crianças para o ato. Ela contou que os ônibus escolares que atendem a demanda estadual e municipal não conseguiram entrar em algumas localidades, mas ontem a situação já começava a regularizar.

Pedras Altas

A Defesa Civil do Estado segue monitorando constantemente o nível de chuva e dos rios em Pedras Altas. Conforme a assessora do gabinete do prefeito, Caroline Soares, cinco pontes do interior do município desabaram e as escolas estão sem aula devido à falta de acesso. Ela salientou que muitos pontos estão alagados e sem luz e há pelo menos três famílias desabrigadas.

De acordo com Caroline, a Defesa Civil do município está monitorando a situação e o prefeito Luiz Alberto Soares Perdomo deve decretar situação de emergência.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...