ANO: 25 | Nº: 6361

Fernando Risch

fegrisch@gmail.com
Escritor
07/09/2018 Fernando Risch (Opinião)

Tem tenta coisa ruim acontecendo

Tem tenta coisa ruim acontecendo. Calma, não é nada de política, não. Hoje vou abrir mão da política, até porque, para ser mais veemente no assunto, preciso citar nomes, e há um problema legal que me impede disto. Mas, como eu ia dizendo, tem muita coisa ruim acontecendo.

Fui acordado na noite passada, às quatro e quarenta e sete da manhã, com um alagamento na minha casa. Coisa de cinema. Estourou um cano do banheiro e um jorro d'água, numa pressão acima do normal, ia inundando o local que eu chamo de lar. Não perdi nada, só o sono. Então pensei naqueles que perdem tudo, eventualmente. Que sentimento ruim.

Então, fui tragado para a tragédia do Museu Nacional, uma perda coletiva, humana e irreparável. Não há mais nada a ser dito sobre a questão que alguém já não tenha falado, mas ainda me amofina lembrar que registros foram apagados de uma memória que sempre cremos ser imortal. Que fique em ruínas para nos lembrarmos do que perdemos.

Já ontem, véspera de feriado, fui ao banco. Uma fila de uma hora para pegar uma senha para entrar em uma fila de duas horas e meia, como bem me avisou a moça da instituição. Isso não é tragédia, só é uma leve chateação de quem perdeu tempo. Desisti, é claro. Falando nisso, nunca vi tantos carros como na última tarde nas ruas de Bagé, acho que chegamos ao nosso limite. Bobagem.

Pois é, tem muita coisa ruim acontecendo –e não considere essas reclamações fúteis do último parágrafo como algumas delas -, mas o que eu queria dizer mesmo, mesmo, é para você, querido leitor, que abra sua janela. Sou vidente, abra. Olhe o sol que se impõe no céu; olhe o azul que clareia o dia; veja o calor tomando nossos corpos novamente.

Hoje é feriado. Aproveite. Tem muita coisa boa na cidade pra você fazer. Gaste o dinheiro que você não tem. Aquele dinheiro que seria depositado no banco, mas a fila te impediu. Dê um chute no azar e esqueça as coisas ruins da vida, como eu esqueci meu encanamento e me esqueci da memória esquecida. Aproveite este final de semana, abrace os amigos, beije seu cônjuge, caso tenham um, relaxe e não vá brigar com ninguém domingo, no Grenal. E, neste maravilhoso feriadão, que nos faz respirar momentos de regozijo, acima de tudo, faça uma coisa: ande a pé.

Um beijo ao Brasil!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...