ANO: 24 | Nº: 6080

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
Prefeito de Bagé
10/09/2018 Divaldo Lara (Opinião)

Obras realizadas e em andamento! Quem disse que Bagé não podia?

Asfaltamentos na avenida Attila Taborda, Anel Rodoviário, Rua Dr. Penna, Monsenhor Costábile Hipólito, acesso à Unipampa, acesso ao Residencial São Sebastião, acesso ao novo residencial no Morgado Rosa e vários outros, totalizando cerca de 12 quilômetros asfaltados. Essa semana e após o período de chuvas, iniciamos, durante o feriado de Sete de Setembro, o asfaltamento da Padre Abílio Sponchiado e começaram a chegar as máquinas da empresa que iniciará, esta semana, o asfaltamento do bairro Dois Irmãos.
Na saúde: cinco centros de referência de saúde, levando especialistas e equipamentos aos bairros, um deles, inclusive, aberto no antigo posto Sá Monmany; 20 novos veículos conquistados para transportar nossos pacientes, incluindo uma ambulância, a abertura do Hospital Universitário, raio-X digital, abertura do Centro Especializado em Fisioterapia, a fila zerada de tomografias e ecografias, o retorno da entrega de órteses e próteses, além de uma casa de hospedagem para abrigar quem precisar realizar tratamento em Porto Alegre. Somos a única cidade do Rio Grande do Sul a manter uma casa com esta finalidade.
Voltando às tomografias, hoje é possível realizar o exame em até 24 horas em Bagé, o sonho de muitos municípios. Para quem não sabe o que isso significa, este é o exame que detecta o câncer e tantas outras doenças com precisão, o que, portanto, demanda urgência em sua realização. Essa semana assisti uma reportagem no Jornal Hora 1 da Rede Globo mostrando a realidade no Rio de Janeiro, com pessoas aguardando meses por uma tomografia, com aparelhos parados e lembrei que nossa realidade não era diferente até dois anos atrás, quando tivemos, por 8 anos, no governo anterior, um tomógrafo encaixotado e guardado em um depósito.
Os cursos do Economia Solidária, outro projeto que estava praticamente perdido, hoje estão em plena atividade, rendendo frutos e com alunos conquistando espaço no mercado de trabalho, o andamento avançado da construção de 1.164 novas residências e que vale lembrar, as inscrições estão com prazo se esgotando. Corre que é só até o dia 19 de setembro. Esse é o maior programa habitacional já realizado em Bagé. Estamos construindo quase a mesma totalidade de moradias do município de Hulha Negra e que retirará moradores de áreas de risco, livrando-os do aluguel ou de lugares como a beira do arroio. Todas as residências serão destinadas a pessoas de baixa renda, aqueles que mais precisam.
Na área da Educação, a abertura do maior centro educacional da região – o Melanie Granier - com atividades extra como inglês, esportes, musicalização e informática. Este ano ainda tivemos a distribuição de uniformes para mais de 13 mil alunos, incluindo a EJA (Educação para Jovens e Adultos) e com o complemento de jaqueta reforçada e meias. Nossa Secretaria de Educação ainda aumentou 724 vagas nas escolas, lançou um livro escrito totalmente pelos alunos e a recente excelente notícia de que estamos com o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) dos últimos dez anos.
Para quem torce pelo desenvolvimento e geração de empregos, nossa Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação está em plena atividade também. Nossa SDI está empenhada, auxiliando empresas a se instalarem em Bagé como as já confirmadas Americanas, Savarauto, a rede de Postos SIM, Magazine Luiza, a Incomisa (empresa de energia elétrica) e a Mendeltir (indústria de glóbulos inertes). Na área do azeite, temos a Gabardo, que realizará alto investimento para se instalar em Bagé e, no mesmo ramo, a Azeites do Pampa.
E tem mais: No Distrito Industrial, está se instalando a Agropick, além da indústria bajeense Mistura da Terra. A Casa do Mel foi recentemente reativada e, além de auxiliar produtores locais, distribuiremos mel em sachês para a merenda escolar. Não podemos deixar de falar nos eventos de sucesso como o Sábados Azuis e o Festival de Cervejas da Campanha, respectivamente em sua sexta e terceira edições, neste final de semana.
O espaço da coluna ficou pequeno para tantas realizações e nas próximas colunas continuaremos a listar mais objetivos alcançados nas demais áreas.
Quem duvidou que Bagé não poderia ou não merecia se desenvolver, enganou-se, pois tudo isso foi feito em apenas 1 ano e 9 meses. E ainda vem muito mais!

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...