ANO: 25 | Nº: 6406
11/09/2018 Cidade

Bagé ainda possui 400 residências sem hidrômetro

Foto: Tiago Rolim de Moura

Em agosto de 2017, o Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb) mudou o sistema de cobrança do serviço de água e esgoto e passou a considerar o consumo como base de cálculo. Até então, desde a década de 60, considerava-se o tamanho dos imóveis para definir a cobrança. Mais de um ano se passou e a cidade ainda não possui 100% das residências hidrometradas.

Segundo informações repassadas pela sua assessoria de imprensa, o Daeb já implantou hidrômetros em cerca de 99% dos imóveis residenciais, que totalizam aproximadamente 40 mil. Esse 1% restante, que representa cerca de 400 economias, não é a única demanda. Das residências hidrometradas, há 1,26% em que o hidrômetro não está adequado e que o Daeb não consegue fazer a medição. Isso representa mais uma perda de faturamento, conforme a autarquia.

Sobre possíveis situações de cobrança indevida, a assessoria indicou que, recentemente, não foram registradas ocorrências do tipo e todas as anteriores já foram solucionadas. De qualquer forma, caso ocorram, os titulares das contas devem se dirigir ao Daeb para verificação.


Licitação

O Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb) realizou, na tarde de ontem, a licitação na modalidade de pregão eletrônico para definição da empresa que vai fornecer novos equipamentos para medição do consumo de água. No entanto, o resultado só deve sair na próxima semana, quando serão apresentados os produtos pela empresa com a melhor proposta para verificação da qualidade. Os hidrômetros serão adquiridos para substituições e novos cadastros.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...