ANO: 24 | Nº: 6085
14/09/2018 Segurança

Bagé registra redução no número de assassinatos

Foto: Antônio Rocha

Delegado explica ações que fizeram a diminuição
Delegado explica ações que fizeram a diminuição

Entre janeiro e julho deste ano, os crimes contra a vida mantiveram a tendência de queda no Rio Grande do Sul, em comparação com o mesmo período de 2017. Os dados estatísticos da criminalidade foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e mostram uma redução de 28,2% nos índices de latrocínio e 24,5% nos homicídios.

Em Porto Alegre, as ocorrências de homicídio doloso diminuíram 21,2% e as de latrocínio, 20%. A redução do número de vítimas fatais nos indicadores de homicídio doloso também se manteve, chegando a 23,7% no Estado e 16,2% na capital – um total de 426 mortes a menos no RS, e 67 vítimas a menos em Porto Alegre, em comparação aos sete primeiros meses de 2017.

Ao todo, 17 indicadores são analisados. Eles representam os crimes de maior potencial ofensivo contra a vida e contra o patrimônio. No âmbito estadual, estelionato, roubo de bancos e estupro de mulheres registraram aumento de 0,7%, 7,5% e 4,4%, respectivamente.

Em Bagé, segundo o delegado regional de Polícia Civil, Luís Eduardo Benites, já houve a redução de 22, em 2017, para seis neste ano, até agora. “Tivemos, então, uma redução de 80%. Fizemos força-tarefa no ano 2017 e esclarecemos as autorias em 100%”, explicou. Ele ressaltou que, em 2016, ocorreram 19 homicídios. Ou seja, a redução é significativa. “Efetuamos um mutirão com as delegacias distritais e esclarecemos a autoria em 100% de todos de 2016 e 2017. Em 2018, até agora, temos apenas seis”, comentou.

O delegado conta que a Organização Mundial da Saúde afirma que denota controle e segurança o número de 10 homicídios para cada 100 mil habitantes. Bagé tem 122 mil moradores. “O trabalho é coletivo. A Brigada Militar também conseguiu fazer uma atuação muito positiva, efetuando diversas prisões. A Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec), apertando o tráfico e prendendo os líderes de facções, tem tido ótimas atuações com a apuração da autoria e demonstração de que estamos atentos. Isso tudo contribuiu, além da informação pela imprensa que deixa transparente o trabalho da polícia e mostra que há punibilidade”, completou.

BOX

Confira, abaixo, a relação completa dos indicadores do Estado:

- Homicídio doloso: -24,5%

- Latrocínio: -28,2%

- Furtos: -11,1%

- Abigeato: -27,7%

- Furto de veículo: -15%

- Roubos: -21,5%

- Roubo de veículo: -7,9%

- Estelionato: 0,7%

- Furto de bancos: -29,3%

- Roubo de bancos: 7,5%

- Furto de comércio: -18,2%

- Roubo de comércio: -29,1%

- Roubo de usuários de transporte coletivo: -50,7%

- Roubo de profissionais de transporte coletivo: -34,5%

- Ameaça contra mulheres: -4,4%

- Lesão corporal contra mulheres: -5,2%

- Estupro de mulheres: 4,4%

 

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...