ANO: 24 | Nº: 6085
14/09/2018 Editorial

Energia do vento


Um anúncio formalizado ontem voltou a colocar a Campanha gaúcha nos rumos dos investimentos energéticos. Contudo, diferente das tradicionais aplicações em termelétricas a carvão, mineral encontrado em abundância na região, em especial em Candiota, a empreitada atual concentra esforços no potencial eólico local.
Tendo como proponente a empresa Innovent Invest, o projeto consiste no Complexo Três Cerros. Trata-se, sem dúvida, de um empreendimento robusto, composto por nada menos que 81 torres destinadas para geração de energia elétrica, abrangendo os municípios de Bagé e Dom Pedrito. Para gerar 162 megawatts, o grupo pretende investir cerca de R$ 800 milhões.
A obra em si, mesmo que esteja em fase de proposição – detalhes começaram a ser expostos -, é importante por dois sentidos mais práticos. O primeiro é estimular o setor da chamada energia limpa, a qual o Brasil, formalmente, já se posicionou como fomentador em âmbito internacional. Por outro lado, e talvez até mais significativo, é a possibilidade de trazer, para a Campanha, uma alternativa energética que promova o desenvolvimento econômico e social.
Ao que se percebe, ao menos no período recente, novos investimentos em carvão, que auxiliaram de maneira ímpar o desenvolvimento local, não vêm ganhando tanta atenção. Aliás, o País segue importando o mineral de outras Nações para abastecer Usinas no Norte do Brasil enquanto deixa as reservas existentes no Sul em meio ao esquecimento. A exceção foi a Fase C, é bem verdade, assim como a Pampa Sul – esta última privada, vale mencionar.
Neste imbróglio, mais político que econômico, é essencial evidenciar, então, que a vinda de investimento de fontes alternativas, como do setor eólico, pode assumir um nicho fundamental para permitir o desenvolvimento constante da Campanha. A expectativa do atual anúncio, é bem verdade, já deve movimentar o interesse de quem tem capacidade e conhecimento na produção energética e que busca, assim como outros tantos, uma vaga nesse mercado de trabalho.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...