ANO: 25 | Nº: 6282
15/09/2018 Cidade

Ubam tem dificuldades de regularizar associações

Foto: Antônio Rocha

Apenas 14 entidades foram instituídas
Apenas 14 entidades foram instituídas
Fundada em 13 de setembro de 1984, a União Bajeense de Associações de Moradores (Ubam) completou 34 anos na quinta-feira. E em meio às comemorações, a entidade encara um desafio: regularizar entidades. A Associação foi criada com a finalidade de representar a comunidade dos bairros junto ao poder público municipal. Foi presidida, por vários anos, pelo ferroviário aposentado Emílio Caetano Martins. A Ubam foi regulamentada no dia 11 de julho de 2001 e passou a integrar, por meio de representantes, órgãos e conselhos municipais.

Desde a morte de Martins, em dezembro de 2014, a entidade está sendo presidida por uma comissão provisória até que consiga regularizar 17 associações para realizar eleição. Conforme o presidente da comissão, João Carlos Pinto da Silva, apenas 14 entidades foram instituídas. Ele salienta que a meta inicial era regularizar uma associação por bairro. "Quando assumimos, eram 58 associações e a maioria estava com a documentação e a parte fiscal irregular", comenta.

Silva ressalta que, para comemorar o aniversário, haverá uma reunião na sede da entidade localizada na rua Gomes Carneiro, 880. O encontro contará com o presidente da Federação Rio Grandense de Associação de Comunitárias (Fracab), Arnóbio Mulet Pereira, que irá abordar assuntos sobre projetos comunitários e Habitação. Para o sábado, às 12h, está previsto um almoço de confraternização.

Segundo Silva, a Ubam realizou várias reivindicações para a prefeitura e principalmente sobre o transporte público. Além disso, solicita colocação de bueiros e patrolamento em bairros e também no meio rural.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...