ANO: 25 | Nº: 6208
02/10/2018 Fogo cruzado

Cideja pode servir de modelo para implantação de consórcio no Paraguai

Foto: Raíssa Vargas/Especial JM

Santos apresentou experiência na semana passada
Santos apresentou experiência na semana passada
O prefeito de Candiota, Adriano Castro dos Santos, do PT, apresentou a experiência do Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Regional dos Municípios da Bacia do Rio Jaguarão (Cideja), em evento realizado na semana passada, na Ciudad del Este do Alto Paraná, no Paraguai, participando do quinto diálogo político sobre a descentralização de recursos dos governos locais que integram o Mirada Ciudadana, um projeto da União Europeia que visa a troca de boas práticas entre os governos, com o objetivo de oferecer políticas públicas de excelência para os cidadãos.
Santos apresentou a experiência com o Cideja, que preside desde 2017, e da Gestão Participativa, ao Paraguai, onde reuniu intendentes do Alto Paraná, o governador local, Roberto Gonzales, a federação argentina de municípios e prefeitos, tanto do Paraguai como do Uruguai. Para o intendente de Cerro Largo do Uruguai, Sérgio Botana, que está à frente do projeto, foi muito importante a participação do prefeito de Candiota. “A apresentação do Cideja despertou muito o interesse dos governos paraguaios, o processo de descentralização tanto no Uruguai como no Paraguai é muito mais lento e o Brasil tem uma experiência enorme que pode contribuir com esses países”, falou.

Descentralização
O governador Roberto Gonzáles, que demonstrou interesse pelo modelo do Consórcio, afirmou que quer fazer um movimento em prol da descentralização de recursos do Paraguai e fará um encontro, entre outubro ou novembro, com municípios do seu departamento para analisar a possibilidade de implantação de um consórcio.
A coordenadora geral do projeto Mirada Ciudadana, Lucy Larrosa, enfatiza que essa jornada no Paraguai teve muito êxito. “Sentimos que essa linha de trabalho de diálogo político está avançando com os temas que mais preocupam os municípios, como a descentralização de recursos, pois muitas vezes os recursos são inferiores às necessidades do município. No entanto, é preciso discutir soluções para suprir todas as carências e prestar um serviço de qualidade, e é isso que o Mirada vem fazendo”, falou.

Integração
O presidente do Cideja afirmou que o Mirada Ciudadana é um projeto de suma importância para o Mercosul. “Ficamos felizes em poder levar nossa experiência e aprender também com as linhas políticas dos países vizinhos, aprendemos muito com o modelo de Gestão Participativa do Chile, que é um país associado ao Mercosul, e pudemos trazer muitas coisas pra aplicar aqui”, afirma.
O Cideja abrange os municípios de Pinheiro Machado, Hulha Negra, Pedras Altas, Herval, Candiota, Aceguá e Piratini, atuando em projetos de infraestrutura, na regularização fundiária e no combate aos efeitos de estiagens, por exemplo.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...