ANO: 25 | Nº: 6335
09/10/2018 Editorial

Bagé em cartaz

Dizer que a sétima arte vem se tornando, a cada dia que passa, algo mais condizente com a cultura local da Rainha da Fronteira é algo até redundante. Nos últimos anos, muito além de grandes produções, a cidade passou a ser cenário de uma leva significativa de produções voltadas ao cinema. E, em parte, o grande motivador disto foi o Festival Internacional de Fronteira, que, este ano, terá nova edição entre o final de novembro e o início de dezembro.
Mas há alguns protagonistas neste processo. Um deles é o cineasta bajeense Zeca Brito. Entusiasta daqueles que aparenta jamais ter sossego na busca em contar novas histórias, leva o nome de Bagé para o cenário nacional e, também, internacional, como, ao mesmo tempo, estimula novas produções.
O seu mais novo trabalho, O Grupo de Bagé, é um exemplo disto. E muito além do que pela amplitude de divulgação, mas pelo contexto da história retratada. Em resumo, apresenta, a quem conhece e reconhece, ou mesmo desconhece, a trajetória dos quatro mais destacados artistas das Rainha da Fronteira. É uma produção, aliás, que expõe o passado e o presente do município a partir dos protagonistas.
A quem tiver interesse, tal produção estará em cartaz, a partir de hoje, às 20h30min, no Canal Curta. Serão sessões que se repetirão ao longo dos próximos dias. Amanhã se repete, às 00h30min e às 14h30min. Na quinta-feira, às 8h30min, no sábado às 9h05min, e, no domingo, em duas oportunidades, às 13h35min e às 20h. Neste momento, Bagé está em cartaz!

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...