ANO: 25 | Nº: 6437
09/10/2018 Cidade

Falta de recursos do Dnit causa dificuldade de manutenção na BR-293 entre Bagé e Dom Pedrito

Foto: Tiago Rolim de Moura

Motoristas precisam desviar dos buracos
Motoristas precisam desviar dos buracos
Há vários meses sem receber uma solução definitiva, a BR-293, entre Bagé é Dom Pedrito, tem sido palco de vários acidentes, em especial pela quantidade de buracos. Algumas "crateras" se formaram ao longo da rodovia, principalmente entre os quilômetros 195 e 228. A reportagem do Jornal Minuano percorreu o trecho e constatou a precariedade atual da pista.

Durante o percurso, os motoristas precisam desviar dos buracos. À noite, tudo se torna mais tenso, devido à dificuldade de se visualizar as crateras. A situação tem causado muitos chamados para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), responsável pela fiscalização do trecho.
Conforme o chefe do posto da PRF de Bagé, Dorval Silva, os motoristas reclamam muito da situação e já houve um caso de um veículo em que quatro pneus estouraram ao mesmo tempo. Silva salienta que o estado da rodovia já foi comunicado para a superintendência da PRF, em Santana do Livramento, para que o Departamento Nacional de Estradas e Rodagem fosse notificado. "Tivemos um chamado em que seis veículos tiveram as calotas entortadas e os pneus estourados", conta.

De acordo com Silva, os casos acontecem diariamente. Ontem, durante a vistoria, os policiais tiveram que auxiliar um motorista que teve um dos pneus estourados. "Foi realizado o recapeamento de cerca de 100 metros, mas é necessária a manutenção constante, visto o movimento da rodovia", frisa.

O policial rodoviário comenta que a pior situação fica no sentido Dom Pedrito/Bagé, porque há trânsito de caminhões carregados que vão em direção do Porto de Rio Grande. "Há, também, muitas pessoas que trabalham em Dom Pedrito mas vivem Bagé, ou vice-versa. Isso faz com que, à tardinha, aumente o movimento", informa.

Contingenciamento

Através de nota, a assessoria de comunicação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit RS) informou que os cuidados com a rodovia são realizados pela unidade local de Santana do Livramento, mas, devido ao contingenciamento de recursos, estão sendo feitos serviços mínimos de manutenção no trecho. O departamento não informou uma data para realização de obras na rodovia.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...