ANO: 24 | Nº: 6108
16/10/2018 Candiota

Canto Moleque terá fase municipal para incentivar participação de candiotenses

Foto: Letiére Navarrina/especial

Próxima edição do festival está agendada para março de 2019
Próxima edição do festival está agendada para março de 2019

A Prefeitura de Candiota anunciou, ontem, que a próxima edição do Canto Moleque da Canção Nativa, programada para ocorrer nos dias 22, 23 e 24 de março de 2019, terá uma fase municipal. A proposta, com a medida, é incentivar a participação de talentos locais no festival. E os preparativos para tal novidade já iniciaram, segundo a primeira-dama do município, Adriana Langort.

Adriana, junto à equipe da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, que é a realizadora do evento, criou um projeto que visa levar o Canto Moleque para dentro das escolas. De acordo com o titular da pasta, Sérgio Marques, a ideia é fazer uma etapa municipal, antecedendo o evento, para que os melhores avaliados participem nas devidas categorias.

Após ter a aprovação do projeto, pelo prefeito Adriano Castro dos Santos e pela secretária de Educação, Giselma Pereira, a comissão do festival visitou, na semana passada, as escolas do município, tanto municipais como estaduais, para apresentar o projeto às diretorias das instituições. "Recebemos apoio total dos diretores. Estamos muito contentes por levar adiante esse projeto, tão importante para a representação do município", declarou a primeira-dama. Ela lembra, ainda, que o projeto ocorre, principalmente, pelo número de participantes de Candiota estar diminuindo consideravelmente. "Na última edição, contamos apenas com dois participantes. Temos um festival enorme em nível de Estado e queremos motivar nossos candiotenses", disse.

As inscrições para a fase municipal iniciam hoje e prosseguem até o dia 26, nas próprias escolas. As oficinas têm início dia 29 de outubro e se estendem até 29 de novembro. As audições são de 3 a 7 de dezembro, conforme número de inscritos. Já a final da fase municipal está prevista para o dia 16 de dezembro, no Centro Cultural de Candiota. Os dois melhores colocados em cada categoria (Mirim M e F / Juvenil M e F e Especial M e F) estarão, automaticamente, classificados para o festival e seguirão tendo oficinas de canto e presença de palco até o evento.

O secretário de Cultura explica que o candiotense que não se classificar nessa fase terá, ainda, a oportunidade de participar da fase da triagem quando forem abertas as inscrições para e durante o festival. "O candiotense melhor colocado dentro de sua categoria receberá uma pilcha de presente e representará, em 2020, o município de Candiota no Rodeio Internacional de Vacaria. "Ou seja, incentivos não faltam para os nossos talentos voltarem a brilhar no palco do Canto Moleque", destacou o secretário.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...