ANO: 25 | Nº: 6309
18/10/2018 Fogo cruzado

Lara apresenta três emendas ao orçamento do Estado

Foto: Vinicius Reis/Agência ALRS

Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle avalia propostas
Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle avalia propostas
O projeto de orçamento do Estado para 2019 recebeu 195 emendas, sendo 192 parlamentares e três populares. Apenas 13 deputados sugeriram emendas à matéria. Luís Augusto Lara, do PTB, apresentou três proposições.
O petebista propõe a destinação de R$ 5 milhões para a rede regionalizada da Liga Feminina de Combate ao Câncer, do Estado do Rio Grande do Sul; outros R$ 5 milhões para ações desenvolvidas pela rede das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae's); e R$ 5 milhões para ampliação do atendimento em hospitais filantrópicos e santas casas.
O deputado que mais apresentou emendas ao orçamento para o próximo ano foi Marcelo Moraes, do PTB, com 59 propostas; seguido por Frederico Antunes, do PP, com 51 emendas, e Silvana Covatti, também do PP, com 49 propostas. Juliano Roso, do PCdoB, propôs oito emendas; Pedro Pereira, do PSDB, sete emendas; e Zilá Breitenbach, também do PSDB), seis emendas. Stela Farias, do PT, apresentou três emendas. Regina Becker Fortunati, do PTB, sugeriu duas emendas.
Quatro parlamentares apresentaram uma emenda cada um: Aloísio Classmann, do PTB, Adolfo Brito, do PP, Fábio Branco, do MDB, e Juvir Costella, do MDB. Emendas populares foram protocoladas pela União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, Associação de Servidores da Justiça, Sindicado dos Servidores Públicos, Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Sul e Sindifisco.


Tramitação
O prazo para apresentação de emendas terminou na segunda-feira, 15. Hoje, a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle do parlamento gaúcho deve eleger o relator da matéria, que terá como tarefa elaborar o parecer sobre o projeto e as emendas até o dia 9 de novembro. O relatório deve ser votado no dia 22 de novembro, e, no dia 27 de novembro, em plenário, já que o projeto precisa ser devolvido ao Executivo para sanção até 20 de novembro.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...