ANO: 25 | Nº: 6234
20/10/2018 Cidade

Conclusão de reformas no Imba depende de renovação no contrato entre Sociedade Espanhola e prefeitura

Foto: Tiago Rolim de Moura

Executivo paga R$ 8,6 mil mensais pelo aluguel do prédio
Executivo paga R$ 8,6 mil mensais pelo aluguel do prédio
Com poucos detalhes faltando para ser concluída, a reforma do telhado e do forro do salão do Instituto Municipal de Belas Artes (Imba) depende da renovação do contrato de aluguel entre a Prefeitura de Bagé e a Sociedade Espanhola, que é proprietária do prédio e financiadora da obra.

Segundo a presidente da Sociedade, Guillermina Gonzales, a revitalização do local está sendo paga com recursos da entidade, junto aos R$ 8,6 mil mensais repassados pelo município, através do aluguel do prédio, cujo contrato termina sua validade, de cinco anos, em novembro. Ela garante que os detalhes finais da obra estão sendo tratados com a empresa responsável pelas atividades restantes. No entanto, como já foram depositados mais de R$ 230 mil na reforma, entre reparos no telhado e no forro, além da dedetização do prédio, a Sociedade carece de recursos para a finalização da intervenção.

Para que as adequações restantes possam ser pagas, devidamente, Guillermina conta que a Sociedade espera uma adição no valor do aluguel, considerado abaixo do que está sendo cobrado atualmente. "Não é que a gente não queira, mas não temos como continuar fazendo obras. Todos os recursos que nós tínhamos já foram gastos", declara a presidente da entidade. "Dependemos que a prefeitura renove o contrato conosco, com um valor, não digo acima do estipulado pelas imobiliárias, mas, pelo menos, que chegue mais perto do que é cobrado atualmente", complementa.

Procurada pela redação do Jornal MINUANO, a secretária de Cultura e Turismo, Anacarla Flores, disse que todas as questões referentes ao Imba estão sendo encaminhadas à Procuradoria Geral do Município, para que as mesmas possam ser avaliadas legalmente.

Obra

Iniciada em 2016, a obra de revitalização do salão do Imba é realizada por duas empresas diferentes, uma responsável pelo forro da peça (já entregue) e a outra atuando no restauro do telhado, que ainda sofre com infiltrações. Enquanto a estrutura não é entregue, as atividades culturais do Instituto continuam ocorrendo no salão da Sociedade Espanhola e na Casa de Cultura Pedro Wayne, com programações já montadas até dezembro deste ano.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...