ANO: 25 | Nº: 6209

Rochele Barbosa

rochelebarbosa@gmail.com
Jornalista formada pela Universidade da Região da Campanha. Responsável pela produção e reportagem do caderno de Saúde do Jornal MINUANO
22/10/2018 Caderno Minuano Saúde

A importância do Outubro Rosa

Foto: Divulgação

página 2 ou 3
página 2 ou 3

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que teve início na década de 90 com o objetivo de estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o propósito de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. O principal alerta é pra importância dos exames preventivos e diagnóstico precoce. O Instituto Nacional do câncer (Inca) participa do movimento desde 2010, promovendo eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre prevenção e detecção precoce da doença.

Nesta edição, as professoras e enfermeiras da Urcamp, Carmen Helena Gomes Jardim Vaz e Ivanete da Silva Strefling irão comentar sobre a importância desta campanha.

 

Dados sobre o Câncer de Mama

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido enquanto outros são mais lentos. Segundo o INCA, no Brasil, estimam-se 59.700 casos novos de câncer de mama, para cada ano do biênio 2018-2019, com um risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres. Contudo, a boa notícia é que um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início.

Muitas pessoas, por medo ou desconhecimento, preferem não falar no assunto e acabam atrasando o diagnóstico, destacaram as professoras de enfermagem. “Por isso, é preciso desfazer crenças sobre o câncer, para que a doença deixe de ser vista como uma sentença de morte ou um mal inevitável e incurável. Da mesma forma, é importante informar que não há uma única causa para desenvolver o câncer de mama”, comentam.

Carmen conta que diversos fatores estão relacionados com o risco de desenvolver a doença como fatores comportamentais e ambientais (obesidade e sobrepeso após a menopausa, sedentarismo, consumo de bebida alcoólica, exposição frequente a radiações ionizantes), História reprodutiva/hormonais (primeira menstruação antes de 12 anos, não ter tido filhos, primeira gravidez após os 30 anos, não ter amamentado, menopausa após os 55 anos, ter feito uso de contraceptivos orais por tempo prolongado, ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos) e história familiar de: câncer de ovário, câncer de mama em homens, câncer de mama em mulheres, principalmente antes dos 50 anos.

A professora Ivanete também destaca que os principais sinais e sintomas do câncer de mama são alterações no bico do peito (mamilo), pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja, pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço, saída de líquido anormal das mamas. “Todos estes sinais e sintomas podem ser identificados pela própria mulher durante a realização regular do autoexame das mamas”, explica.

Este ano, a campanha do Outubro Rosa tem como tema "Câncer de mama: vamos falar sobre isso?". O objetivo é fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama e desmistificar conceitos em relação à doença.

Finalizando, as profissionais contam que a campanha enfatiza a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas; informa que para mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento a cada dois anos; mostra a diferença entre mamografia de rastreamento e diagnóstica; esclarece os benefícios e malefícios da mamografia de rastreamento; informa que o SUS garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias.

 

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...