ANO: 25 | Nº: 6260
29/10/2018 Cidade

No comparativo com o primeiro turno, votação transcorreu com mais tranquilidade e agilidade

Foto: Tiago Rolim de Moura

Giacomolli aproveitou primeiras horas da manhã para votar
Giacomolli aproveitou primeiras horas da manhã para votar

Desde as primeiras horas da manhã de domingo, os bajeenses se movimentavam nas ruas, a caminho da urna para escolher os novos governantes da Nação e do Estado. Em um cenário mais calmo que o do primeiro turno, até mesmo os principais colégios eleitorais da cidade, como a Fundação Bradesco e a Escola Estadual Carlos Kluwe, registraram rápido fluxo de eleitores.

Diferente do dia 7 de outubro, quando aguardou mais de 15 minutos na fila para votar, o militar Elói Giacomolli, 53 anos, levou pouco mais de três minutos durante todo o processo neste domingo. "De forma geral, o ambiente está mais tranquilo que no primeiro turno", destaca.

Porém, outros eleitores tiveram um pouco mais de dificuldade, em especial quem foi identificado mediante biometria. Presidente de uma das seções eleitorais da Fundação Bradesco, Leomar Pereira Martins destaca que, até a parte da manhã, poucos eleitores tiveram que usar o novo método. Mas algumas dificuldades foram registradas, assim como no primeiro turno. "A orientação que temos é de realizar até quatro tentativas com cada eleitor, isso leva mais ou menos um minuto. Se a digital não é reconhecida, liberamos o eleitor para votar, mesmo assim", explica.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...