ANO: 26 | Nº: 6590
30/10/2018 Fogo cruzado

“Bagé vai ganhar na articulação com o novo governo estadual”, avalia Schardosim

Foto: Divulgação

Secretário ao lado de Roberto Messias, liderança petebista
Secretário ao lado de Roberto Messias, liderança petebista
Para o secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer, João Schardosim, que coordenou a campanha local de Eduardo Leite, do PSDB, ao Palácio Piratini, a eleição do tucano tende a favorecer a administração municipal. “Será muito importante, principalmente para a regularização dos repasses para saúde”, destaca.
Schardosim é vereador, eleito pelo PSDB, licenciado para comandar a pasta. O PSDB tem outras representações no Executivo, além do vice-prefeito, Manoel Machado. A expectativa é de que lideranças do partido assuma cargos estaduais na região, a exemplo de coordenadorias, a partir de 2019. “Bagé vai ganhar na articulação com o novo governo”, avalia.
Schardosim deve cumprir agenda com o novo governador entre hoje e amanhã. Eduardo Leite garantiu 69,19% dos votos em Bagé. O secretário adianta que o deputado bajeense, reeleito pelo PTB, Luís Augusto Lara, deve ocupar posição estratégica na gestão do tucano. O PTB, aliás, deve participar ativamente da gestão, não apenas através do vice-governador, o delegado Ranolfo Veira Júnior, indicado pelo partido.
A coligação local (com a dobradinha PTB/PSDB), aliás, foi encarada como modelo para a construção da coligação que venceu o pleito estadual. E esta relação pode ser fortalecida com a composição do primeiro escalão. Lucas Redecker, eleito deputado federal pelo PSDB, é cotado para assumir função na nova gestão. Neste caso, Ronaldo Santini, do PTB, assumiria a cadeira parlamentar. Redecker  alcançou 824 votos em Bagé. Santini, que contou com apoio de vereadores, totalizou 2.275 votos na cidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...