ANO: 25 | Nº: 6280
01/11/2018 Fogo cruzado

Divaldo busca aporte para viabilizar projeto Panela do Candal

Foto: Divulgação

Agenda no Ministério da Cultura foi cumprida ontem
Agenda no Ministério da Cultura foi cumprida ontem
O prefeito de Bagé, Divaldo Lara, do PTB, cumpriu agenda, ontem, no Ministério do Turismo, em Brasília, acompanhado do coordenador de captação de recursos, Márcio Pestana, buscando viabilizar a utilização de uma verba disponível no município, em um contrato de 2007, de reestruturação turística. O contrato de repasse tem em conta mais de R$ 900 mil de sobras de licitações e ainda contabiliza mais de R$ 1 milhão.
“Apresentamos o projeto e foi sinalizado pelo chefe de gabinete do secretário de Turismo, Paulo André, que são positivas as chances de êxito no pleito, onde reivindicamos a ampliação do prazo para acessar recursos que estavam em conta e seus rendimentos, possibilitando, assim, um aporte maior para a execução do projeto”, comenta o prefeito. Também foi realizado o protocolo junto ao Ministério, do ofício que solicita a liberação dos recursos, juntamente com o projeto.
O projeto idealizado pela Secretaria de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos (Geplan), visa a revitalização do local conhecido como Panela do Candal. A ideia é tornar o espaço um ponto turístico na cidade de Bagé. A área contará com um mirante, pela rua Almirante Gonçalves. Além disso, a área será pavimentada para passagem de carros e alguns trechos restritos a pedestres. Também será construído um Monstro da Panela do Candal, criatura que está no imaginário dos bajeenses há décadas. Pracinha, quiosques com a venda de alimentos e implantação de árvores nativas também estão previstos para o local.

Centro de Arte e Esporte Unificado
Outro compromisso do prefeito foi no Ministério da Cultura, onde foi tratar do contrato celebrado, em 2012, para a construção da Praça do Centro de Arte e Esporte Unificado (CEU). A obra possui, atualmente, cerca de 45% de seu projeto executado e foi recebido pelo atual governo parada. Conforme o chefe do Executivo, é de interesse do município retomar a obra e concluir o projeto. “Quando assumimos a gestão, a obra estava paralisada, tentamos retomar, mas por questões legais e orçamentárias, fomos impedidos. Por este motivo buscamos a sua reprogramação, que atualmente está na Caixa Econômica Federal, em análise”, ressalta. O gestor informa, ainda, que com a recuperação do contrato, a expectativa é de licitar a obra ainda neste ano, com prazo para conclusão em julho de 2019. “Precisamos da anuência do Ministério da Cultura para conseguir finalizar e no dado momento não teremos a funcionalidade da mesma, havendo a possibilidade de devolução de tudo o que já foi investido, além dos juros e correção monetária. Neste caso, estamos falando em mais de R$1 milhão”, explica.
Concluindo as agendas previstas em Brasília, o prefeito esteve na sala das prefeituras da Caixa Econômica Federal, onde se reuniu com a assessora especial, Talita Cabral. Na oportunidade, foram apresentados os resultados das agendas cumpridas na capital, pois todos os contratos de repasses possuem vinculação com a Caixa. “Temos que afinar as demandas, visto que em quase todas as Caixas já havia sinalizado que não aceitaria a reprogramação em função do prazo exíguo, mas depois das articulações nos diversos ministérios, desde segunda, estamos saindo com sentimento de missão cumprida e que nossos pleitos deverão serem acolhidos por todos eles”, conclui o gestor.
Ainda segundo Lara, a Caixa também registra a sua satisfação em poder colaborar na continuidade dos projetos. “Entregamos, também, o material que versa sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Saneamento e ficou definido que até a próxima semana teremos a manifestação, mas pelos nossos relatos e visita prévia ao Ministério das Cidades, temos convicção de êxito”.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...