ANO: 26 | Nº: 6541
06/11/2018 Fogo cruzado

Legislativo vota relatório da CPI das oficinas

Foto: Sidimar Rostan/Especial JM

Resolução recebeu um voto contrário
Resolução recebeu um voto contrário
A resolução que aprova o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada para apurar possíveis irregularidades na contratação de oficinas mecânicas e nas despesas em manutenção de veículos, máquinas e equipamentos pesados da Prefeitura de Bagé, referentes à gestão do ex-prefeito Dudu Colombo, do PT, foi aprovada, ontem, com o voto contrário do vereador Carlinhos do Papelão, do PTB.
A mesa diretora da Câmara agora deve encaminhar o relatório final (que vincula os altos gastos ao envelhecimento da frota) ao gabinete do prefeito; Secretaria Municipal de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos; Procuradoria Jurídica do Município; Unidade Central de Controle Interno do Município; e Secretaria Municipal de Economia, Finanças e Recursos Humanos. Na prática, a CPI não encontrou provas que atestassem as irregularidades investigadas.
A CPI foi formada, inicialmente, em 2016. Como a legislatura encerrou sem apresentação do relatório final, o prosseguimento dos trabalhos foi inviabilizado. Em maio do ano passado, novo requerimento, aprovado pela Câmara foi assinado por todos os vereadores – incluindo os parlamentares do PT. Quando a comissão foi formada, os petistas, porém, abriram mão da vaga correspondente ao partido.
A comissão investigou denúncia formalizada pelo petebista. A documentação apresentada pelo parlamentar, que não integrou a CPI, revela que o gasto com oficinas havia alcançado montante superior a R$ 3,5 milhões entre outubro de 2014 e outubro de 2015. O vereador também questionava a forma de contrato firmado entre a prefeitura, na gestão anterior, e as oficinas mecânicas.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...