ANO: 26 | Nº: 6544
07/11/2018 Empreendedor

Feicamp realiza debate sobre cenário de empreendedorismo e inovação em um novo cenário político

Foto: Antônio Rocha

Empresários da região participaram de mesa-redonda na tarde de ontem
Empresários da região participaram de mesa-redonda na tarde de ontem

Em um cenário de recuperação pós-crise econômica e política, o empreendedorismo se apresenta como uma ferramenta para alavancar o desenvolvimento regional. Pensando nisso, a segunda edição do Fórum de Empreendedorismo e Inovação da Campanha - Feicamp - trouxe à discussão temas variados com personalidades reconhecidas no cenário empresarial local em dois dias de evento.

Dentro da programação, na tarde de ontem, a mesa-redonda “A hora é agora” lançou luz sobre a perspectiva do empreendedorismo de inovação sob um novo cenário político. Participaram do debate os empresários Rafael Minotto, Pedro Ernesto Obino e Daniel Nalério, em um evento mediado pelos jornalistas Felipe Valduga e Melissa Louçan, do Jornal MINUANO, e coordenação do professor João Henrique Costa. A mesa-redonda foi transmitida ao vivo na página do jornal no Facebook.

Pedro Ernesto Obino, diretor presidente das Lojas Obino, sócio da corretora de seguros Segurasul e sócio da franquia Chilli Beans de Bagé, destacou que o momento é oportuno, após longo período de recessão e recuperação do crescimento em 2017. “O crescimento foi pequeno, cerca de 1%, mas ao mesmo tempo, vejo evoluções. A curva não é tão acelerada, mas é de crescimento, e isso favorece muito o surgimento de novas oportunidades”, destaca.

Obino também ressalta o papel fundamental do cenário político arranjado para 2019. “O empreendedorismo bem focado gera impulsão muito grande, se a política ajudar fazendo as reformas necessárias para crescimento do Brasil em novo ritmo a partir do próximo ano”, diz.

Diretor da TopWay, Daniel Nalério é otimista com o novo cenário que se desenha, principalmente com relação ao processo de desburocratização e ações voltadas ao debate sobre empreendedorismo, como a Feicamp. “O empreendedor não pode ficar limitado à faculdade, atrelado aos conhecimentos teóricos. Precisa dialogar e conhecer outras realidades, como fazer mais e melhor dentro de sua área de atividade”, afirma.

Já Rafael Minotto, sócio do Hotel Fenícia e do app deliveryMuch Bagé e presidente da Federação dos Jovens Empresários do RS, ressalta que o caminho está sendo traçado para que o Brasil se torne um país mais empreendedor e desenvolvido, aliando um novo cenário político a um momento de crescimento econômico e anseio de mudanças. “O governo federal pode fazer muita coisa pelo empreendedorismo e a desburocratização é o primeiro passo, a primeira questão a ser combatida de forma muito forte. Muitas vezes, os agentes políticos não enxergam essa questão como pauta, mas não entendem o tamanho do entrave que a burocracia causa”, comenta.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...