ANO: 25 | Nº: 6334

Observatório da Mídia

15/11/2018 Observatório da Mídia (PAUTA ESPECIAL - Curso de Jornalismo)

Até que ponto vale ser famoso?

Foto: Marcelo Rodriguez Barboza/ Especial JM

Por Gabriel Munhoz,
acadêmico do 6º semestre do curso de Jornalismo

Se antigamente era necessário um enorme talento ou muita publicidade para alcançar a fama, hoje em dia, com a internet, basta apenas ser criativo. A busca pelo sucesso e pelo reconhecimento faz com que pessoas tentem de tudo para chamar a atenção. Afinal, depois de serem conhecidas nem sempre as pessoas requerem ter algum conteúdo ou dons únicos, algumas se mantêm na mídia apenas por patrocínios. Para uma empresa ou marca, usar pessoas famosas em uma campanha traz muitas vantagens, seja pelo reconhecimento mais rápido do produto anunciado ou pelo valor que representa uma pessoa conhecida do público. Com tudo, nem todos alcançam tamanho "prestígio" de forma positiva.
A popularidade negativa é algo que acontece até com pessoas já famosas. O jogador da seleção brasileira Neymar foi fortemente criticado durante a Copa do Mundo FIFA 2018 da Rússia, por simular faltas demais. Uma pesquisa realizada pela Kantar Sports, representada pelo Ibope Repucom no Brasil, mostrou que o atacante foi assunto em mais de 25 milhões de postagens nas redes sociais, somando Facebook, Twitter, Instagram e YouTube, e, destes, 68% tinham teor negativo. Ao mesmo tempo, Neymar ganhou mais de seis milhões de seguidores no mesmo período e se tornou o primeiro e, até hoje, único brasileiro a alcançar a marca de 100 milhões de seguidores no Instagram.
Já a cantora Melody ganhou notoriedade nacional, no início de 2015, após divulgar um vídeo em sua página no Facebook onde tentava reproduzir um falsete de Christina Aguilera. O vídeo viralizou, em sua grande parte, sendo ridicularizado e usado como deboche. Logo depois, ela fez outro vídeo fazendo falsetes, dessa vez com uma amiga do seu pai, e logo acabou sendo considerada uma das crianças brasileiras mais influentes da internet. Em 2016, Melody anunciou que não iria mais fazer o falsete e nem paródias, e que iria começar a cantar profissionalmente. No dia 5 de junho de 2018, a cantora lançou a música "Vai Rebola", que bateu mais de 20 milhões de visualizações, só no seu canal. Meses depois, lançou a música "Tô Bem, Tô Zen", pelo canal KondZilla, e em três meses, o clipe bateu 80 milhões de visualizações. E é importante ressaltar que as eleições desse ano giraram em torno de negatividade e dividiu famílias, amigos e o País.
Seja por marketing ou estratégia, pessoas de todo o mundo estão buscando a fama. Cabe a nós popularizar as pessoas certas e que realmente merecem ser a representação de uma sociedade inteira.

 

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...