ANO: 25 | Nº: 6334
19/11/2018 PAUTA ESPECIAL - Curso de Jornalismo

Há 50 anos

Foto: Reprodução JM

Coluna produzida a partir de pesquisa no acervo do Museu Dom Diogo de Souza. Pesquisadora: Mariana Muza e Sabrina Monteiro – alunas da disciplina História do Jornalismo, do curso de jornalismo da Urcamp.

Notícias no Correio do Sul de 1968

Eleição municipal

No dia 15 de novembro de 1968, 27 mil eleitores bajeenses iam às urnas. Dos 42 candidatos, apenas treze iam constituir a Câmara de Vereadores. O horário de funcionamento das sessões era das 8h às 17h, com 102 mesas receptoras de votos instaladas. Provando sua condição de eleitor, as pessoas que não tinham título em seu poder, podiam ir às urnas. A escolha do sucessor do então prefeito José Wilson Barcellos foi nomeada pelo governador do Estado com aprovação do presidente da República. Nos dias de hoje, Bagé tem 92.121 mil votantes aptos.

Verbas para o município

O deputado Brito Velho, ao vir a Bagé, informou que inclui no orçamento do ano de 1969 verbas para o município. Foram designados cinco mil cruzeiros para a Santa Casa de Caridade de Bagé e ao Colégio Santo Antônio. O Ministério do Interior contemplou o Instituto de Menores com três mil cruzeiros e incluiu recursos para obras de esgoto. O Ministério da Agricultura determinou uma verba global para eletrificação rural da cidade.

Cinquentenário da primeira guerra

Em novembro de 1968, Paris comemorou o cinquentenário da vitória contra a Alemanha, em 1918. A guerra durou mais de quatro anos, tendo 1.457.000 soldados franceses mortos e mais de 700 mil mutilados. O presidente naquela época era Charles de Gaulle e, ao prestigiar a cerimônia, enalteceu seu país por lutar incansavelmente durante quatro anos trazendo a vitória. Em 11 de novembro deste ano (2018), foram lembrados os 100 anos desta batalha.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...