ANO: 25 | Nº: 6353

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com
Colaborador da União Espírita Bajeense bagespirita.blogspot.com.br
24/11/2018 José Artur Maruri (Opinião)

Sobre o Espiritismo

         Assim discursou Allan Kardec nas reuniões gerais dos espíritas de Lyon e Bordeaux, durante excursão descrita na obra “Viagem Espírita em 1862”, in verbis:

         “(...)

         Um adversário asseverou em certo jornal que o Espiritismo é cheio de seduções. Ele não podia, mau grado seu, fazer maior elogio da doutrina, condenando-se, ao mesmo tempo de maneira mais peremptória. Dizer que uma coisa é sedutora é dizer que agrada. Ora, eis aqui o grande segredo da propagação do Espiritismo. Que, então, lhe oponham algo de mais sedutor para suplantá-lo! Se não o fazer, é que não têm nada de melhor a oferecer. Por que ele agrada? É muito fácil dizê-lo.

         Ele agrada:

1) porque satisfaz à aspiração instintiva do homem quanto ao futuro;

2) porque apresenta o futuro sob um aspecto que a razão pode admitir;

3) porque a certeza da vida futura faz com que o homem sofra sem se queixar das misérias da vida presente;

4)  porque, com a pluralidade das existências, essas misérias têm uma razão de ser, são explicáveis e, em vez de acusarem a Providência, consideram-nas justas e as aceitam sem murmurar;

5) porque o homem é feliz por saber que os seres que lhe são caros não estão perdidos para sempre, os encontrará novamente e que estão quase sempre ao seu lado;

6) porque todas as máximas dadas pelos espíritos tendem a tornar melhores os homens uns para com os outros.

         Existem, ainda, outros motivos, que só os espíritas são capazes de compreender. Em compensação, que meios de sedução oferece o materialismo? O nada. Eis aí toda a consolação que ele dá às misérias da vida!”

         Resta-nos a reflexão.

         (Referências: Allan Kardec. Viagem Espírita em 1862. FEB Editora. p. 77-78)

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...