ANO: 25 | Nº: 6403
29/11/2018 Cidade

Jocelyne Perard, presidente da Chair Unesco "Culture et Traditions du vin", participa de atividades na região

Foto: Tiago Rolim de Moura

Pesquisadores Tonietto e Jocelyne tem parceria de mais de 20 anos
Pesquisadores Tonietto e Jocelyne tem parceria de mais de 20 anos
Um dos grandes nomes da pesquisa em vitivinicultura, Jocelyne Perard, presidente da Cátedra da Unesco Cultura e Tradições do Vinho (Chair Unesco "Culture et Traditions du vin"), climatologista, geóloga e professora da Universidade de Dijon, Bourgogne-França, participou, ontem, de um encontro com a Associação de Produtores de Vinhos da Campanha. A presidente veio para a região para consolidar a adesão da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) campus de Dom Pedrito, através do curso Enologia, à rede da Cátedra, que reúne mais de 65 universidades no mundo.

A pesquisadora lembrou que já havia visitado a região, em 2012, quando conheceu vinícolas dos Campos de Cima da Serra e também a Guatambú, Almadén, Miolo e Peruzzo. "Desde a primeira visita já era visível a potencialidade e a organização da região, e é visível e positiva a evolução", disse. Para Jocelyne, um dos pontos que chama a atenção na Campanha é a participação efetiva das mulheres na produção e também o investimento na formação de jovens na vitivinicultura.

A presidente e fundadora da Cátedra da Unesco, Jocelyne Perard, exaltou a paisagem que compõe os vinhedos da Campanha, que definiu como um patrimônio. Além disso, convidou a Associação de Produtores de Vinhos da Campanha para participar da rede de cooperação.

Conforme a presidente da Associação de Produtores de Vinhos da Campanha, Clori Peruzzo, foram debatidos, durante o encontro, alguns temas sobre sustentabilidade da plantação e o uso de defensivos agrícolas que estão prejudicando os vinhedos. Para ela, foi uma alegria receber uma pessoa com o nível de conhecimento de Jocelyne. Ela salientou que irá levar a proposta de adesão à Cátedra para a reunião da diretoria na próxima semana.

A pesquisadora veio a Bagé acompanhada pelos pesquisadores da Embrapa Uva e Vinho de Bento Gonçalves, Celito Crivellaro Guerra e Jorge Tonietto. O órgão participa da Cátedra há 20 anos. O encontro foi realizado no Obino Hotel e contou, também, com os produtores Giovane Perez, Mônica Zara Mércio, Gabriela Potter e Eveline Previtali.

História

A Cátedra da Unesco Cultura e Tradições do Vinho foi instituída em 2007, na Universidade da Borgonha, e é a única no mundo a tratar dos problemas relacionados à cultura da uva e ao vinho de forma multidisciplinar e internacional, como objetos culturais por excelência. Desde o seu início, conta com a participação da Embrapa Uva e Vinho nos seus diferentes programas, que têm como mote difundir todos os saberes vitivinícolas através do mundo.

A atuação da Cátedra ocorre através de conferências mensais para difundir os resultados das pesquisas recentes para o grande público, da edição de publicações relacionadas ao tema, da realização de exposições e da promoção dos "Les Rencontres du Clos-Vougeot", que é um colóquio internacional realizado anualmente na França, em colaboração com instituições universitárias, profissionais de pesquisa e do setor privado mundial.

A Cátedra é constituída por uma rede internacional de parceiros (estabelecimentos de ensino superior e de pesquisa, instituições públicas e privadas), que propõem um projeto comum para a difusão da educação, da pesquisa, da cultura e salvaguarda do patrimônio vitivinícola mundial.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...