ANO: 25 | Nº: 6381
30/11/2018 Cidade

Detran-RS pede prorrogação de prazo para vigência de placas padrão Mercosul

Foto: Tiago Rolim de Moura

Atual modelo será substituído
Atual modelo será substituído

A mudança de placas veiculares para o padrão Mercosul tem o prazo previsto para entrar em vigor neste sábado, 1º de dezembro, no Rio Grande do Sul. Porém, devido a dificuldade de credenciamento das empresas que irão fabricar e estampar as placas, o Departamento de Trânsito do Estado (Detran/RS) solicitou, ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran),uma prorrogação do prazo.

Conforme a assessoria de comunicação do Detran-RS, o órgão cumpriu todas as determinações do Denatran e concluiu os ajustes sistêmicos que vão viabilizar a comunicação entre o Estado (que usa sistema Procergs) e a base federal (através do sistema Serpro). No entanto, as empresas que efetivamente vão prestar o serviço de confecção das novas placas à população gaúcha precisam se credenciar ao Denatran e depois se cadastrar junto aos Detrans.

O setor informou que, no Estado, as empresas estão se cadastrando gradativamente e, até ontem, apenas duas empresas se cadastraram para fabricar as chapas-base e em torno de 70 para estampar. O número total de estampadores é de 314. "Considerando que o número de fabricantes e estampadores de placas credenciados e cadastrados para o novo modelo não indica a capacidade necessária para atender na plenitude o território estadual, o DetranRS encaminhou ofício ao Denatran, solicitando o adiamento do início da vigência das novas placas no padrão Mercosul, prevendo funcionamento para o público a partir do dia 18 de dezembro. Estamos no aguardo da resposta do Denatran sobre esse pedido", disse a nota da imprensa.

O DetranRS ainda mencionou que, quando for efetivamente iniciada a mudança (seja no dia 1º de dezembro ou 18 de dezembro), não haverá mais a confecção da placa cinza no Estado. Estarão obrigados a utilizar a nova placa Mercosul os veículos novos a serem registrados, em processo de transferência de município ou de propriedade, ou quando houver a necessidade de substituição das placas (por perda, por exemplo). Os demais não terão data limite para se adaptar, poderão circular normalmente com a placa atual.

Impasse pode pausar emplacamentos em Bagé

A situação preocupa as empresas que realizam o trabalho em Bagé. De acordo com o empresário Eberson Marinho, responsável por uma das três empresas que realizam o trabalho de estampa de placas, a documentação para o cadastramento foi encaminhada para o Denatran em outubro. Ele salienta que para poder realizar o trabalho é necessário que este cadastro seja confirmado. "Caso inicie amanhã, os veículos de Bagé e região ficaram sem emplacamento", comenta.
Marinho informa que investiu "muito" no maquinário e acredita na ampliação do prazo por parte do Denatran.

Identificação digital

O padrão da placa Mercosul é diferente das tradicionais, sendo ela azul e branca com quatro letras e três números, além de apresentar um código único que conterá todos os dados de confecção da placa, como fornecedor, data, ano e modelo de fabricação. É importante destacar que nem todos os motoristas precisam fazer a troca de placas. A mudança é necessária apenas para os carros novos, que ainda serão emplacados, e para os veículos com troca de propriedade, de domicílio e de alteração de categoria. Entretanto, quem desejar, já pode adquirir o novo modelo voluntariamente.
A expectativa é de que a nova tecnologia auxilie as forças de segurança no combate aos crimes de fraude, roubo e furto. O Ministério das Cidades anunciou a retirada dos brasões de estados e cidades de origem de cada veículo. Dessa maneira, mesmo que o carro, caminhão ou motocicleta saia de seu município ou Estado não precisará ser alterada.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...